Feijão-tropeiro e pão de queijo

por Eduardo Tristão Girão 28/01/2013 13:12

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pedro Salgado/Divulgação
O chef Pablo Oazen, que vai cozinhar no festival: promessa de surpreender o público (foto: Pedro Salgado/Divulgação)

Minas Gerais será homenageada em um dos principais eventos de gastronomia do mundo, o Madrid Fusión. Entre 21 e 23 de janeiro, em Madri, na Espanha, chefs brasileiros, quase todos atuando em restaurantes de BH, protagonizarão várias aulas da programação que conta com nomes de relevância mundial, como Andoni Luis Aduriz e Pierre Hermé. Este ano o tema do congresso é A Criatividade Continua, tendo como cozinha convidada a mineira e, como produto convidado, o café.

 

O queijo e a cachaça, entretanto, também desembarcarão na capital espanhola, conforme sinalizou o governador Antonio Anastasia, que, ciente do grande potencial de mobilização e visibilidade do Madrid Fusión, apoia a comitiva brasileira que estará no evento. A ideia é promover o máximo possível a riqueza gastronômica de Minas Gerais nesta que é a 11ª edição do congresso e já homenageou países como Peru, México e Coreia do Sul em anos anteriores.

 

Foram selecionados para representar o estado no evento os chefs Edson Puiati (Senac MG), Eduardo Avelar (Conspiração Gastronômica), Eduardo Maya (Comida di Buteco), Felipe Rameh e Frederico Trindade (Trindade), Guilherme Melo (Hermengarda), Ivo Faria (Vecchio Sogno), Leonardo Paixão (Taste-Vin), Dona Lucinha (Dona Lucinha), Nelsa Trombino (Xapuri), Pablo Oazen (Assunta) e Rafael Cardoso (Atlantico). As marcas Cambuquira e Caxambu serão as águas oficiais do evento.

 

Entre chefs espanhóis, italianos, franceses, alemães e colombianos, Ivo Faria e Rafael Cardoso serão os responsáveis pela palestra inaugural dos brasileiros no primeiro dia do Madrid Fusión, sobre a influência mineira em âmbito nacional, utilizando os tropeiros como referência. No segundo dia, Minas vai brilhar em dois momentos: primeiro, em uma aula com jovens talentos (Rameh, Trindade, Paixão e Oazen). Depois, em outra sobre a versatilidade da mandioca, a cargo de Felipe Rameh e Alex Atala (D.O.M.).

 

Professor do curso de gastronomia do Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora (MG) e chef da Assunta Forneria, o chef Pablo Oazen promete surpreender até mesmo os mineiros com os ingredientes típicos que apresentará no congresso. O mais interessante deles é a raiz do jaborandi, planta conhecida também como joão-borandi – que, ao ser mastigada, tem efeito anestésico na boca. “É bem mais forte que o jambu”, explica. Sua ideia é deixar todo o auditório “com a boca dormente”.  Ele adianta que será exibido, ainda, um vídeo sobre a variedade de verduras do estado, evidenciando a técnica de cortar couve bem fininha.

 

Madrid Fusión

 

Congresso internacional de gastronomia com aulas, palestras e feira

 

De 21 a 23 de janeiro, na Feria de Madrid, em Madri, na Espanha
Entrada: 1 dia (100 euros); 2 dias (175 euros); e 3 dias (250 euros)
Info.: www.madridfusion.net

Últimas notícias

Comentários