Novo mineiro no primeiro escalão

por Bertha Maakaroun 15/04/2013 15:04

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Maria Tereza Correia / EM / D.A Press
(foto: Maria Tereza Correia / EM / D.A Press)
Segundo mineiro no primeiro escalão do governo Dilma Rousseff, Antônio Andrade, de 59 anos, que era presidente estadual do PMDB, passou a bola para o deputado federal Saraiva Felipe, que agora dirige o partido. Andrade assume o Ministério da Agricultura.

3 perguntas para Antônio Andrade

Qual será a primeira decisão de maior impacto para a agricultura em Minas Gerais?
Minas responde por 53% da produção brasileira de café. Estamos estudando como ajudar os produtores a manter a atividade diante dos baixos preços. Isso deverá ser resolvido o mais rapidamente possível.

A sua indicação para o governo de Dilma aponta para algum acordo, no ano que vem, em torno da candidatura ao governo de Minas de Fernando Pimentel (PT), ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior?
Independentemente de estar no ministério, o nosso parceiro em Minas é o PT. Mas isso não quer dizer que o PMDB não terá candidatura própria ao Palácio Tiradentes. No momento, o nome mais provável é o do senador Clésio Andrade (PMDB). Mas, se tivermos de fazer composição, será com o PT e o PCdoB, que nos apoiaram nas eleições de 2010. Ainda há um ano para definir. Vamos discutir o que é melhor para caminharmos juntos.

Se o PSDB oferecer para Clésio Andrade a vaga do Senado na chapa majoritária, o PMDB aceitará?
A nossa preferência é de composição com o PT. Se for para ter a indicação da candidatura ao Senado, vamos ter com o próprio PT. Ou teremos candidatura própria ou faremos coligação com o PT.

Dudua's Profeta
(foto: Dudua's Profeta)

Pequenas em grandes números


Vice-presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Sebastião Helvécio está à frente da campanha da instituição, em parceria com o Sebrae, pela regulamentação das micro e pequenas empresas no estado. O objetivo é alavancar o desenvolvimento nos 853 municípios, estimulando as compras governamentais desses estabelecimentos. No ano passado, as cidades mineiras compraram cerca de R$ 8,35 bilhões em bens e serviços das pequeno e microempresas, dos quais R$ 1,45 bilhão de estabelecimentos fora do estado. “A nossa expectativa é de que até o fim do ano essas compras aumentem em R$ 1 bilhão, e que sejam reduzidas em 25% as aquisições fora de Minas”, diz Sebastião Helvécio. Em MG, são cerca de 603,8 mil estabelecimentos desse porte, que empregam 1,4 milhão de pessoas.

Pedro Nicoli
(foto: Pedro Nicoli)

Casa própria I


A Orquestra Filarmônica de Minas Gerais fará, no fim de junho, a segunda turnê internacional pelos países andinos. “Passaremos por Equador, Peru e Colômbia”, informa Diomar Silveira, presidente do Instituto Cultural Filarmônica. Com cinco anos de atuação e já consagrada como uma das melhores do Brasil, a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais marca este ano um novo tento: vai ganhar sede com condições acústicas apropriadas. À frente do projeto, denominado Estação Cultura Presidente Itamar Franco e orçado em R$ 140 milhões, está o governador Antonio Anastasia (PSDB). São 14,4 mil m2 no Barro Preto que irão abrigar, além da Sala de Concertos, a Rede Minas e a Rádio Inconfiência. A inauguração está prevista para setembro de 2014.

Casa própria II

Frequentador assíduo dos concertos, Antonio Anastasia chegou de surpresa para acompanhar, no Palácio das Artes, a versão sinfônica de Rimsky-Korsakov para a lenda As Mil e Uma Noites, sob a batuta do regente titular da Orquestra Filarmônica de Minas, Fábio Mecchetti. Anastasia foi muito aplaudido por entusiastas do projeto em apoio à cultura.

Thiago Mamede
(foto: Thiago Mamede)

Revezamento


Daniel Nepomuceno (PSB), de 35 anos, que também é vice-presidente do Clube Atlético Mineiro, pegou o bastão do colega de partido Pier Senesi, agora na pasta de viés político da Gestão Compartilhada. Nepomuceno assume a Secretaria de Regulação Urbana, uma das mais complexas. “A pasta foi muito bem conduzida por Pier. Vamos continuar trabalhando pela desburocratização nos processos da regulamentação”, diz. Ao mesmo tempo, ele está iniciando campanhas de recuperação das calçadas e controle da emissão de gases. Quem ainda não se acostumou à nova jornada é a esposa, Isabella, que está grávida de dois meses, e o filhote Tomás, de 1 ano e meio.

Thiago Mamede
(foto: Thiago Mamede)

No limite


Há 26 anos em operação, o Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE) da Polícia Militar, chamado para intervir em situações limite do tipo sequestros com reféns, captura de foragidos de alta periculosidade e rebeliões em presídios, já conta com duas mulheres em seus quadros (como a soldado Fernanda Celuera). No momento, as “panteras” estão em atividades administrativas. “Mas, em breve, integrarão as equipes de campo”, explica o tenente-coronel Marcelo Vladimir Corrêa, comandante do GATE. “O treinamento é duro e intenso. As pessoas têm de vencer questões psicológicas e físicas”, considera, assinalando que por isso a seleção é muito criteriosa. Atualmente, 98 homens integram o grupo de elite da PM, trabalhando em situações de intenso estresse. “Estamos preparados para atuar em ocorrências de altíssimo risco”, diz o tenente-coronel.

Últimas notícias

Comentários