A arte do descarte

por Alysson Lisboa 17/04/2013 15:33

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Samuel Gê
Arte que vem da sucata. Criatividade para encontrar destino justo ao lixo eletrônico (foto: Samuel Gê)

Encontrar uma solução criativa para transformar lixo eletrônico em obra de arte. Esse foi o tema defendido por Rafael Casamenor, artista plástico formado em Belas Artes na UFMG. O artista trabalha com os descartes de placas de circuito de computadores e celulares para dar vida a gravuras e imagens que se misturam com a própria arquitetura dos circuitos eletrônicos. Matéria-prima é o que não falta. Ele recebe o material doado por amigos, parentes ou nas lojas de manutenção. Para fazer os desenhos, o material recebe banhos químicos e todos os componentes são removidos. Depois de preparada a peça, é hora de gravar imagens das mais diversas, como peixes, figuras humanas e imagens sacras. O artista faz um alerta: segundo ele, crianças e mulheres estão trabalhando nos lixões eletrônicos em busca de material nobre como cobre e outros metais, ficando expostos a um coquetel venenoso de produtos químicos. O trabalho do artista, além de arte, é uma reflexão bem-humorada sobre o uso da tecnologia. “A produção é abundante e o descarte é uma coisa absurda”, desabafa o artista.  Atualmente, suas obras estão expostas na Galeria Mezanino, em São Paulo, mas você pode conhecer um pouco do trabalho de Casamenor no site www.flickr.com/casamenor.

Divulgação
(foto: Divulgação)


Samsung, a Apple do século 21

A expectativa envolvendo o lançamento do Samsung Galaxy S4 em Nova York no mês passado deu sinais claros de que inovação não é mais sinônimo de Apple. A companhia coreana agitou geeks do mundo inteiro e anunciou inovações que nem mesmo Steve Jobs seria capaz de propor. Um dos recursos inovadores do novo aparelho é o Eye-Scroll, que permite a troca de páginas apenas com o olhar. Caso você esteja assistindo a um vídeo e desvie o olhar da tela, a reprodução é pausada imediatamente. Bacana, não é mesmo? A câmera traseira de 13 MP e a frontal de 2 MP podem ser utilizadas simultaneamente, e a tela com 5 polegadas faz do novo smartphone da Samsung um produto sem concorrentes. Enquanto a Apple tenta implacar o Siri, programa de reconhecimento de voz, a gigante coreana mostra o S Translator, que traduz mensagens de texto e voz para nove idiomas, incluindo o português brasileiro. Hoje, a Samsung é lider no Brasil com 30% do mercado de smartphones e o país é o terceiro maior mercado do mundo. O preço sugerido é R$ 2.399, para a versão 3G e R$ 2.499, para a versão 4G. As vendas começam ainda este mês.

Divulgação
(foto: Divulgação)


 

 

 

 

 

 

Museus na nova era

O jornalista Luis Marcelo Mendes lançou, no início do mês, no Museu das Minas e do Metal (Circuito Cultural Praça da Liberdade), o livro Reprograme – Comunicação, Branding e Cultura Numa Nova Era de Museus. A publicação reúne artigos, entrevistas e palestras sobre a gestão de museus e a nova relação com o público. Além disso, o trabalho dá ênfase às novas tecnologias como QRCodes, financiamento coletivo e o papel do museu na era da informação. Mais informações em: www.reprograme.com.br

 

 

 

 

Qual foto é melhor?

A coluna comparou as máquinas fotográficas de três smartphones: o Xperia S da Sony, Iphone 4S da Apple e o Motorola Rarz HD. As fotos foram feitas nas mesmas condições de luz e ângulo, sem a utilização de flash e com a maior resolução possível do aparelho. O resultado mostrou diferenças sensíveis entre os três modelos. Veja nas imagens abaixo (*):

Motorola Razar HD

A câmera do aparelho tem 8 MP e, apesar de escuras, as fotos têm cores bem realistas. O tempo do disparo e o rápido armazenamento das imagens são os pontos positivos.

Sony Xperia

A poderosa câmera de 13 MP proporcionou fotos em ótimo contraste, cores vivas e boa angulação. O disparo e armazenamento também foram muito rápidos.

iPhone 4S

A câmera de 5 MP parece ser suficiente para uma foto de qualidade. A lente clara absorve mais luz. É melhor para fotografar em ambientes com pouca luminosidade.


Apps


Passa a régua
Aplicativo simples que promete descomplicar a divisão da conta nos bares. O aplicativo pode fazer um rateio mais justo para aqueles amigos que consomem bebidas ou destilados, evitando assim
uma divisão desigual dos valores.
Grátis
iPhone, Android e tablets

Free Zone Wifi
Que tal sair por aí buscando redes wi-fi grátis abertas na cidade? O aplicativo Zone Wifi faz isso para você de maneira bem prática. Quando você estiver em alguma área de cobertura, o aplicativo conecta seu aparelho automaticamente e ainda mostra
a qualidade do sinal.
Grátis
Android

IPR
A Secretaria da Receita Federal acaba de lançar o aplicativo para preenchimento e entrega do Imposto de Renda da Pessoa Física diretamente de smartphones e tablets. O app é indicado para declaração simplificada e não é possível importar dados das declarações anteriores ou imprimir o recibo.
Grátis
iPhone e Android

Últimas notícias

Comentários