De Minas...

por Bertha Maakaroun 06/06/2013 15:49

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Antônio Henrique Maciel
(foto: Antônio Henrique Maciel)
Pesquisa que exala a cultura das diversas regiões brasileiras, tendo as raízes em Minas Gerais – sempre – como o principal pano de fundo. É assim que autores como Guimarães Rosa, Carlos Drummond de Andrade e mesmo as recomendações de uma mãe mineira, entre outras centenas de personagens, ganham as passarelas do estilista mineiro Ronaldo Fraga (dir.) pelo projeto Minas Pernambuco, da Fiat, que promove o intercâmbio cultural entre os dois estados. A Fiat levou Ronaldo Fraga a Recife, onde, em noite de autógrafos da obra Caderno de Roupas, Memórias e Croquis, palestra e entrevista a Afonso Borges (Sempre um Papo), ele continuou a encantar o Nordeste. Trata-se da segunda temporada do projeto, conforme explica o diretor de Comunicação da Fiat, Marco Antônio Lage.

...para Pernambuco

Fernanda Takai, Eduardo Moreyra (Grupo Galpão), Rodrigo Pederneiras (Grupo Corpo) e o cineasta Helvécio Ratton foram alguns nomes que participaram da primeira rodada cultural, além do escritor Carlos Herculano Lopes, apresentando a delicada obra O Estilingue. Outros estão previstos para este ano: Frei Betto, Adélia Prado, Zuenir Ventura e Paula Pimenta. Depois de Minas Gerais, que recebeu em 1976 a primeira fábrica no Brasil, a Fiat espera  inaugurar, no do ano que vem, a sua segunda unidade fabril em Goiana, na zona da Mata Norte pernambucana.

Nelson Junior 
(foto: Nelson Junior )
Veneza


O Brasil será representado a partir do mês que vem na Comissão de Veneza – organização que reúne mais de 50 cortes constitucionais de todo o mundo – pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, e pela presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Cármen Lúcia Antunes Rocha. A Comissão Europeia para a Democracia através do Direito, conhecida por Comissão de Veneza, cidade onde ela se reúne, é órgão consultivo do Conselho da Europa sobre questões constitucionais. Criada em 1990, o Brasil passou a integrá-la em 2009.  Reúne-se quatro vezes por ano, em sessão plenária, para aprovar pareceres e estudos voltados ao desenvolvimento constitucional nas sociedades democráticas. Quando concluir o mandato, em 2017, será tempo de a ministra mineira assumir a presidência do STF.

Voto a voto


Na presidência nacional do PSDB, o senador Aécio Neves pretende percorrer o país, a partir do mês que vem, em caravanas quinzenais. Candidato ao Planalto, mira-se na estratégia de Lula (PT), na década de 1990. Com dois mineiros na disputa de 2014 – a petista Dilma Rousseff  e o tucano Aécio –, em nenhum outro estado da federação a guerra pelo voto será tão intensa.

Geraldo Goulart
(foto: Geraldo Goulart)
Arte dos menus


Durante a jornada de trabalho diurna, ela é supervisora de Mecânica da ECM Projetos Industriais. Premiada pelo nono ano consecutivo, a arquiteta Carolina de Amorim Bragança está de malas prontas para Las Vegas, onde receberá o prêmio Golden Valve, concedido pela Intergrath, pelos projetos desenvolvidos na área da mineração para a Vale, Samarco, AngloAmerican, entre outras empresas. Das pranchetas à cozinha, é nos momentos de folga que Carolina se torna a “cozinheira”. O hobby tem o apoio do marido, o administrador de empresas Rafael Giannetti, que tudo fotografa e posta  no blog A Arte dos Menus. São inúmeras dicas práticas para se montar o cardápio, com harmonização dos vinhos e apresentação dos pratos.

Eduardo Maia/DN/D.A Press
(foto: Eduardo Maia/DN/D.A Press)
À mineira


Estimulado por Lula e convidado pelo PMDB, pelo PT, entre outras legendas, para filiar-se e engrossar em 2014 a chapa majoritária PT-PMDB em Minas, o empresário Josué Gomes da Silva, filho do ex-vice-presidente da República José Alencar, responde: “Interpreto os convites feitos a mim como uma homenagem que fazem ao meu pai”. Sai-se à mineira. Pelo momento.

Batalha da investigação

Ministério Público e Polícia Civil mantêm no Congresso Nacional a tensão em torno da Proposta de Emenda Constitucional 37, apelidada de “PEC da Impunidade”. De um lado, delegados apoiam a matéria, que impede a atuação do Ministério Público nas investigações criminais. De outro, promotores e procuradores lutam para derrubá-la. Minas Gerais está à frente da campanha nacional contra a sua aprovação. A votação está prevista para este mês na Câmara dos Deputados.

Thiago Mamed
(foto: Thiago Mamed)
Batalha da investigação 2


“Há mais de 20 anos o Ministério Público atua na investigação de crimes contra a administração pública, sonegação fiscal e violação de direitos humanos. Se a PEC 37 for aprovada, haverá prejuízo para a sociedade, já que há hoje problema sistêmico na investigação mesmo do crime comum, de homicídio, que dificilmente é apurado em sua integralidade”, afirma o procurador geral de Justiça de Minas Gerais, Carlos André Mariani Bittencourt. Em atuação conjunta, Nedens Ulisses Freire Vieira, presidente da Associação Mineira do Ministério Público e coordenador nacional da campanha contra a PEC 37 pela Associação Nacional dos Membros dos Ministérios Públicos (Conamp), considera: “Essa proposta representa um retrocesso absurdo e inaceitável no processo investigativo brasileiro. Repudiamos a impunidade”.

Últimas notícias

Comentários