Porsche faz 23 km por litro

por Fábio Doyle 12/06/2013 16:36

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação
(foto: Divulgação)
Para mostrar que carro esportivo e potente pode ser também econômico, a Porsche organizou test drive com jornalistas que dirigiram o Panamera S E-Hybrid (versão híbrida do modelo movido a gasolina e eletricidade) por uma distância de 1.200 km na Alemanha, passando por áreas urbanas, estradas secundárias e as famosas Autobahns, em trechos onde não havia limitação de velocidade. No percurso, o consumo de gasolina registrado na média pela soma de todos os carros foi de 22,72 km/l. O melhor resultado obtido no circuito pelo primeiro carro de luxo híbrido plug-in (com motor elétrico recarregável na tomada) foi de 35,71 km/l. Isso prova que é possível conseguir, no dia a dia, valores de consumo próximos ao determinado pelos testes do New European Driving Cycle (NEDC), que é de 32,25 km/l. Os resultados obtidos no teste da Porsche com os Panamera híbridos se deram com carros levando de três a quatro adultos, com o sistema de refrigeração ligado e atingindo velocidade de até 230 km/h em alguns trechos das Autobahns. O Panamera S E-Hybrid oferece potência combinada de 416 cv (306 kW), acelera de zero a 100 km/h em 5,5 s e atinge velocidade máxima de 270 km/h. As vendas na Alemanha começam em 27 de julho.

Divulgação
(foto: Divulgação)
Parece fliperama


Quem conhece o mundo do automobilismo ou da aviação já sabe que simuladores são equipamentos comuns, tanto para treinamento quanto  para diversão. A Volvo, em parceria com o Grupo Tracbel, está testando no Brasil o simulador de máquinas pesadas, usadas na construção civil ou na mineração. Numa espécie de cabine, o funcionário é treinado em situações reais, manipulando, por exemplo, uma retroescavadeira, por meio de programa desenvolvido pela empresa sueca com a Oryx Simulations. A primeira a testar o produto foi a Odebrecht, em 2011, e foi possível chegar a uma economia de 20% no tempo de formação e 60% no custo do treinamento, em comparação com o uso de máquinas reais. “Nosso foco é fazer com que o operador produza mais consumindo menos combustível”, explica Luiz Gustavo Pereira, CEO do Grupo Tracbel.

Velocidade com champagne

Ferrari e Veuve Clicquot assinaram acordo de parceria. O fabricante italiano de carros esportivos e o francês de champagne estarão neste ano sempre lado a lado nos encontros de carros clássicos, no lançamento do novo modelo Ferrari e nas pistas de corrida. O acordo foi assinado  no fim de maio pelo chairman da Ferrari, Luca Cordero de Montesemolo, e pelo presidente da Veuve Clicquot, Jean Mac Lacave,  no Hotel du Marc Veuve Clicquot. Fato curioso foi lembrado: a casa de champagne foi fundada em 1772, mas a verdadeira história começou em 1805, quando, de forma polêmica, foi tomada por madame Clicquot Ponsardin, viúva aos 27 anos, que impôs sua visão pessoal a um mundo até então dominado por homens, de onde recebeu o apelido de “a grande dama da Champagne”. Essa audácia foi herdada por sua neta, a duquesa d’Uzès, que se tornou a primeira mulher na França a receber uma carteira de habilitação e a pilotar carros de corrida.

Divulgação
(foto: Divulgação)
Proteção contra o minério


A VW encontrou a solução para o problema de fragilidade da correia dentada da Amarok diante da força corrosiva do minério de ferro. O uso da picape nas regiões de exploração do metal reduz a vida útil do componente, que em pouco tempo arrebenta. Isso vem dando dor de cabeça aos proprietários da Amarok e à VW, que recebe muitas reclamações. O problema parece ter sido solucionado com um kit protetor para a correia que a envolve e impede a entrada das partículas corrosivas. A partir do lançamento da versão com câmbio automático, em 2012, todas as unidades da Amarok já vêm equipadas com esse kit protetor. Para os veículos produzidos antes, a VW oferece o kit protetor em sua rede de concessionários, que pode ser instalado na garantia. Para isso, os proprietários devem informar o número do chassi, que  indicará se o veículo está  dentro dessa campanha.

Divulgação
(foto: Divulgação)
Gol com aventura


Complementando sua linha 2014, o VW Gol acaba de ampliar sua oferta com as versões Rallye e Track. Caracterizado para a aventura, o Gol Rallye chega à sua quarta edição e o Track, também “aventureiro”, é mais sutil nesse aspecto. Os dois modelos têm em comum a maior altura em relação ao solo, comparados às demais versões do Gol. Foram 23 mm no Gol Track e 28 mm no Gol Rallye. Como nas demais versões do Gol, a Rallye e a Track trazem a principal novidade da linha para este ano, que é o que a VW chama de “nova arquitetura eletrônica”, que possibilitou a instalação de sistemas voltados para a economia e segurança. O Gol Rallye vem equipado com motor 1.6l total flex de 104 cv (etanol) e é oferecido com a opção de câmbio manual (R$ 45.850) ou automatizado I-Motion (R$ 48.580), ambos com cinco marchas. O Gol Track (R$ 33.060) tem motor 1.0l TEC Total Flex de 76 cv (etanol) e câmbio manual.

Divulgação
(foto: Divulgação)


BH terá Triumph

As motocicletas britânicas Triumph ganham neste mês sua concessionária autorizada em BH. É um investimento do grupo Bonsucesso (leia-se VW Carbel, Audi Carbel e Honda Banzai) e funcionará na avenida Barão Homem de Melo, quase esquina com Raja Gabaglia. A meta é iniciar com vendas mensais de 50 a 60 unidades, informou Nabil Zanhar, gerente comercial do negócio. A oferta Triumph para o Brasil inclui os novos modelos Daytona 675R
(R$ 48.690) e Street Triple 675 (R$ 31.900), que serão lançados neste mês e são montados na fábrica de Manaus (AM). A gama continua com mais três modelos nacionais: a Bonneville T100 (R$ 29.900), a super Naked Speed Triple (R$ 42.900) e a Tiger 800XC (R$ 39.900). Na linha de importadas estão a Thunderbird Storm (R$ 49.900), a Tiger Explorer (R$ 62.900) e Rocket III Roadster (R$ 69.900). Com plano de expansão da rede para chegar a 12 concessionárias no país até o final de 2014, a meta de vendas da Triumph para o Brasil é de 2.500 unidades por ano.

Últimas notícias

Comentários