Brasil Gastronômico

por Augusto Franco 18/06/2013 12:24

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação
(foto: Divulgação)
Qual o gosto dos estados brasileiros que sediarão jogos da Copa do Mundo de Futebol de 2014? É essa a pergunta que a Expedição Brasil Gastronômico pretende responder. A resposta, bem mastigadinha, virá de duas formas: um livro e um documentário de longa-metragem. Ambos serão lançados durante a 16ª edição do Festival de Gastronomia de Tiradentes, que acontece entre 23 de agosto e 1º de setembro, na cidade do Campo das Vertentes. Os responsáveis pela publicação, bilíngue, são Rodrigo Ferraz, Guta Chaves e Dolores Freixa. O documentário fica a cargo do jornalista e gastrônomo multimídia Rusty Marcellini, que já tem em sua bagagem a produção de O Mineiro e o Queijo, dirigido por Helvécio Ratton, além de programas sobre gastronomia na rádio CBN e na Rede Minas. Na última semana de maio, a equipe partiu para os dois últimos destinos da expedição: Mato Grosso e Rio Grande do Sul.

Eugênio Gurgel
(foto: Eugênio Gurgel)
Cidadão do mundo


Nascido na Ásia, filho de pai peruano de família espanhola, criado no Brasil, funcionário de hotéis de luxo em Los Angeles e Nova York (EUA) e no Caribe. Viajante inveterado e, agora, dono de restaurante no simpático arraial de Macacos, em Nova Lima. Essa é a trajetória de Jorge Arrunátegui, que abriu, em maio, o Desigual Restaurante. “Sou cidadão do mundo”, resume. A casa, antes um sítio do clã, tem bela vista para a mata e fica logo na entrada do vilarejo. O cardápio foi elaborado em parceria com a chef Valéria Profeta, reúne cebiche, filé em crosta de funghi, bife ancho com batatas e molho chimichurri, estrogonofe de morangos e sorbet de goiaba com creme de queijo de minas em uma mesma viagem. Só abre de sexta a domingo. Em junho, oferece fondues de queijo, carne e chocolate (R$ 150, para o casal) e choro, a partir das 20h aos sábados.

Léo Araújo
(foto: Léo Araújo)
Semana francesa

Mostras de cinema, artes visuais, atrações musicais e, claro, cardápios de restaurantes com inspiração na França. O conjunto de ações faz parte da Semana Francesa em Belo Horizonte, realizada pela Câmara de Comércio França-Brasil entre 13 e 24 de junho. No mesmo período, iniciativa idêntica acontece em São Paulo. Na capital mineira, os restaurantes Flores, Ficus, Mes Amis, Ephigênia Bistrô e Chez Fumoir elaboram menus especiais. O HUM, na estrada de Piedade do Paraopeba (distrito de Brumadinho, a 35 km de BH), também participa. No dia 22 de junho, o chef Renato Quintino recebe interessados para uma aula em seu espaço, no bairro Santo Antônio.

Dudua's Profeta
(foto: Dudua's Profeta)
No topo da montanha

Bicampeão do Comida di Buteco, Marcos da Matta Machado, do Patorroco (na foto com o chef Eduardo Maia (E), um dos criadores do concurso), já está pensando no tri. Depois de beliscar o pódio em 2012 (servindo Cancliche de Queijo de Minas com Lagarto ao Molho) e 2013 (venceu o Canudinho de Linguiça com Molho Gorgonzola), o jipeiro apaixonado pelas trilhas acredita que as expectativas sobre sua criação no próximo ano tendem a aumentar. “Estamos no topo da montanha, já de olho na próxima que vamos subir”, filosofa. Foi exatamente para reunir os amigos que ele criou o bar. Há uma década instalado no Prado, a intenção é fazer melhorias pontuais e colher os louros de mais uma vitória. “Continuo lotado como se o festival não tivesse acabado”, comemora. Neste ano, o Comida di Buteco foi realizado em 16 cidades simultaneamente. Todos os estabelecimentos participantes tiveram de servir mandioca ou linguiça. No ano que vem, quando o festival chega à 15ª edição consecutiva em Belo Horizonte, os bares poderão elaborar seus tira-gostos sem a exigência de um ingrediente obrigatório.

Divulgação
(foto: Divulgação)
Festival de vinhos

A rede de supermercados Super Nosso realiza, entre os dias 6 e 12 de junho, sua IV Feira de Vinhos. O encontro acontece no Espaço Meet (dentro da Churrascaria Porcão, na avenida Raja Gabaglia, 2.671, São Bento) e reúne 30 produtores do Velho e do Novo Mundo, que apresentam 700 rótulos. A palestra de abertura fica a cargo do vitivinicultor chileno Mario Geisse, diretor técnico da Casa Silva e dono da Casa Geisse, ambas em sua terra natal. A aula-degustação custa R$ 200, e o valor pode ser trocado por vale-compras dos produtos em exposição.

Eugênio Gurgel
(foto: Eugênio Gurgel)
Exemplares raros

Na onda das cervejas especiais, o Belvedere acaba de ganhar uma casa com rótulos de loiras, ruivas e morenas, nacionais e importadas. Trata-se do Uai Bebidas, de Carolina Rebello, localizado na avenida Luiz Paulo Franco, 677. Além das prateleiras abarrotadas de garrafas dos mais variados formatos, a casa conta com uma pequena geladeira, onde mantém exemplares raros e as escolhas da semana para degustação. É um dos poucos endereços de Minas Gerais onde se pode encontrar a Becherovka, destilada à base de ervas e feita na República Tcheca.

Últimas notícias

Comentários