#BH nas ruas e no Facebook

por Alysson Lisboa 09/08/2013 16:59

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Cláudio Cunha e Reprodução
(foto: Cláudio Cunha e Reprodução)
Segundo a agência Today, que monitora as redes sociais, apenas no primeiro dia dos protestos no Brasil foram postadas 548.944 publicações entre posts e comentários. As hashtags mais utilizadas foram: #vemprarua, #ogiganteacordou, #mudabrasil e #semviolencia. Aproveitando a força das redes, um grupo de estudantes de jornalismo da Universidade Federal de Minas Gerais decidiu criar no Facebook a página #BH nas Ruas, para centralizar o grande volume de vídeos e fotos postados a todo minuto na rede. O estudante de jornalismo Carlos Rezende Magalhães, um dos colaboradores da página, conversou com Encontro sobre a fanpage.

Como surgiu a ideia de criar a página no Facebook?
Quando se iniciaram as manifestações, as discussões começaram a ocorrer no próprio Facebook. Então nós, estudantes, decidimos criar a página para organizar todos os vídeos e depoimentos que estavam chegando. A página foi criada na noite de domingo, dia 16 de junho.

Como vocês filtram o conteúdo que recebem?
Além das produções dos próprios colegas – temos uma média de 30 estudantes que vão para as ruas todos os dias –, o material que recebemos passa por uma triagem e checamos a veracidade das informações antes de publicar. O que não é confirmado, nós não publicamos, o que não impede, é claro, de a própria pessoa disponibilizar em sua página pessoal do Facebook.

E como estão os acessos da página no Facebook?
De domingo, 16 de junho, até a noite de segunda-feira, 17, pulamos de 2 mil para 30 mil curtidas. Ficamos muito surpresos com isso, pois foi uma adesão espontânea. Já temos cerca de 90 mil curtidas na página.

Qual o objetivo de vocês com a página?
Somos apartidários e nosso objetivo é apenas fazer uma cobertura rápida e centralizada das manifestações. O Facebook é o lugar ideal para isso, é muito ágil.

Eugênio Gurgel
(foto: Eugênio Gurgel)


Briga de gigantes

Lumia 920
O Nokia é um aparelho pensado para o público jovem porque privilegia a qualidade das fotos e interação com as redes sociais. Sua câmera de 8,7 MP confere imagens realmente muito vivas. Robusto e pesado, o aparelho tem acabamento em borracha, que permite boa empunhadura, mas 185 gramas de peso, realmente incomodam no bolso ainda mais por suas quinas pouco arredondadas, que causam desconforto no transporte. O aparelho, com tela de 4,5 polegadas, atende às demandas da geração digital e facilita muito o uso das redes sociais. A bateria é muito boa, segue a tradição dos modelos Nokia. O sistema operacional Windows 8 ainda não está rodando 100%, mas promete evoluir muito e melhorar a integração com os outros produtos da Microsoft, como o Xbox.  O preço médio do Nokia 920 é R$ 1,9 mil.

Nexus 4
Com tela antiarranhão de 4.7 polegadas, o smartphone do Google montado pela LG tem sistema operacional conhecido como Android “puro”, o que significa que não sofreu alterações do fabricante. Por isso, a fama de ultrarrápido. Com uma câmera de 8 MP, o celular permite produção de fotos em 360 graus, recurso conhecido como photo sphere, função herdada do Google Street View. O ponto forte do aparelho é seu ótimo desempenho e, claro, a total integração com os aplicativos do Google. O ponto negativo é a sensação de fragilidade em caso de queda. A parte traseira do aparelho é revestida de vidro, o que causa certa insegurança ao manusear. O aparelho faz parte da família Nexus, que conta ainda com tablets de 7 e 10 polegadas. O preço médio do telefone é R$ 1,4 mil. (com Bruno Reis)

Divulgação
(foto: Divulgação)


Ipad Mini chegou, mas vale a pena?

A versão compacta do iPad chegou ao Brasil. O tablet com tela de 7,9 polegadas tem os mesmos recursos do modelo maior. A escolha pelo Mini se volta apenas para um ponto: o que é mais vantajoso? Se a questão for preço, depende de onde você comprar. O modelo mais barato – nos Estados Unidos custa US$ 329 – sai por R$ 1.299 no Brasil. Então, comprar no exterior pode ser uma boa. Agora, se a compra for feita aqui, a diferença pode ser tão pequena que a melhor opção é mesmo escolher o iPad 2 de 9,5 polegadas, que custa a partir de R$ 1.349.

APPS

Waze

Em tempos de trânsito caótico, o aplicativo israelense Waze é ótimo companheiro para ajudar a fugir dos engarrafamentos. Ele utiliza mapas e  conta com a participação dos usuários.  Grátis. Disponível na App Store e Google Play.

Nokia Drive

Aplicativo de mapas do Nokia Lumia, também está disponível para uso em diversos países. O melhor desse app é a possibilidade de baixar o mapa e utilizar sem conexão com a internet. Grátis. Disponível para modelos Nokia Lumia no Brasil.

Map Link

Esse aplicativo é mais simples que o Wase e também mais fácil de usar. É possível acompanhar, em tempo real, como está o trânsito nas principais cidades do país. O legal é o uso das imagens das câmeras da BHTrans. Grátis. Disponível para Google Play e App Store.

Últimas notícias

Comentários