A fantástica fábrica de atletas

Com instalações de Primeiro Mundo, novo Centro Esportivo de Treinamento da UFMG, ainda em construção, já está sendo cobiçado por delegações estrangeiras para as Olimpíadas. Meta é impulsionar o atletismo no estado

por Rafael Campos - Revista do Correio 12/09/2013 14:26

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
João Carlos Martins
Pista de atletismo no novo espaço da UFMG: o objetivo é transformar estado em celeiro de novos talentos no esporte (foto: João Carlos Martins)
 

Núbia Aparecida Soares, de 17 anos, é atleta da modalidade salto triplo. Mineira de Lagoa da Prata, na região central do estado, a jovem é uma das principais promessas do país para os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro (RJ). Prova disso é que este ano ela superou por duas vezes o recorde sul-americano de Menores. Na primeira vez, Núbia saltou 13,43 m, enquanto Keila Costa, outra atleta brasileira, até então guardiã do recorde, havia saltado 13,23 m. Em junho, no Mundial disputado na Ucrânia, a lagoa-pratense superou a própria marca, com a distância de 13,60 m. Perdão pelo trocadilho, mas Núbia está dando saltos largos em direção às Olimpíadas do Rio. “Quem não sonha representar o Brasil nas Olimpíadas? Este é o meu grande sonho”, diz a atleta.
 
Núbia é um exemplo clássico do patamar que o Brasil poderia estar no atletismo se o país tivesse uma política – e instrumentos – para descobrir e lapidar novos talentos. E é aí que entra o Centro de Treinamento Esportivo (CTE) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que está sendo erguido na Pampulha. O local tem tudo para se transformar numa fábrica de atletas no estado. "Os professores de educação física, que poderiam fazer esse papel de buscar talentos nas escolas, não entendem nada de atletismo", diz o professor Leszek Szmuchrowshi, supervisor de atletismo do CTE. Leszek é polonês, mas veio para Belo Horizonte há 30 anos com a missão de treinar Esmeralda de Jesus, um dos últimos grandes talentos mineiros do atletismo. Ao lado de Emerson Silami, atual diretor da Escola de Educação Física da UFMG, Leszek foi o responsável pelo projeto do CTE ter saído do papel. Agora, a luta é pela formação de um clube de atletismo para garimpar talentos e, ao mesmo tempo, semear a cultura da modalidade por aqui. No país das chuteiras, não deixa de ser uma tarefa árdua. "Quando anunciamos uma peneirada para o atletismo, muitos ligam perguntando se a atividade seria para o futebol", diz.

Geraldo Goulart
Parque Aquático em construção: piscina, de 65 m, terá bordas reguláveis para modalidades olímpicas, como o nado sincronizado (foto: Geraldo Goulart)
   
O CTE vai contemplar vários esportes especializados – e o projeto  atrai olhares de delegações internacionais que aterrisarão no Brasil para os Jogos Olímpicos. De acordo com o professor Bruno Pena Couto, que assumiu a direção do CTE em abril deste ano, equipes da Suíça, Austrália, Portugal, Noruega, Espanha, Irlanda, Rússia e Inglaterra já demonstraram interesse em utilizar o espaço como preparação para os jogos. "Nossa ideia também é aumentar a representatividade do estado no contexto nacional do esporte", afirma. Encontro apurou que as conversas com a delegação britânica estão bem adiantadas. 
    
A primeira fase do projeto, a pista de atletismo, já está pronta e foi palco para Núbia Soares superar seu primeiro recorde em uma prova oficial. Com nove raias, a pista tem a mesma configuração da utilizada nas Olimpíadas de Londres, no ano passado, e conta com o certificado da Associação Internacional de Federações do Atletismo (IAAF). Atualmente, na segunda fase das obras, os operários estão concentrando esforços no Parque Aquático, que vai contar com uma piscina de 65 metros de comprimento – e, o mais interessante, com bordas móveis para três provas olímpicas: natação, nado sincronizado e polo aquático, uma das únicas da América Latina. A previsão é de que o Parque Aquático, que vai contar ainda com vestiários, áreas de musculação, psicologia, nutrição, fisioterapia e medicina esportiva, fique pronto no primeiro trimestre de 2014. A terceira e a última fase do projeto será a construção de um pavilhão olímpico com quadras poliesportivas para basquete, futsal, handebol e vôlei, além de espaço para ginásticas e lutas. A ideia é finalizar o pavilhão a tempo dos jogos de 2016.

Geraldo Goulart
Coordenador de atletismo do CTE, Leszek Szmuchrowshi luta para fortalecer o atletismo mineiro: "Quando anunciamos uma peneirada para o atletismo, muitos ligam perguntando se é futebol" (foto: Geraldo Goulart)

De acordo com o diretor da Escola de Educação Física da UFMG, Emerson Silami, o CTE vai impulsionar o esporte especializado no estado. "É um projeto importante para o futuro do esporte, e Minas vai contar com um centro de treinamento de ponta", afirma. O CTE está sendo erguido em parceria com o governo estadual, principal financiador; a UFMG, que cedeu o terreno de cerca de 90 mil metros quadrados, localizado atrás do Centro Esportivo Universitário (CEU-UFMG); e o Ministério dos Esportes, que ajudou com a infraestrutura móvel e com sapatilhas, tênis, agasalhos e contratação de treinadores. O projeto total está foi estimado em R$ 70 milhões. De acordo com o diretor Emerson Silami, o valor para finalizar a obra já está assegurado. Outra novidade será a construção de um alojamento – e o Ministério dos Esportes já demonstrou interesse em erguê-lo próximo ou no mesmo terreno do complexo esportivo.

O italiano Roberto de Santis, de 24 anos, foi um dos professores contratados para ajudar na seleção de novos talentos. "Aqui será um centro de excelência esportiva e temos uma das melhores pistas de atletismo do mundo", afirma o treinador de velocidade, que já atuou em algumas peneiradas de jovens de 12 a 16 anos, que sonham, a exemplo de Núbia, em representar o Brasil no lugar mais alto do pódio. A semente está plantada.

Divulgação
A jovem Núbia Soares é a prova de que o estado pode ter bons talentos: "Quem não quer representar o Brasil nas Olimpíadas? Este é o meu grande sonho" (foto: Divulgação)

Últimas notícias

Comentários