Debutante de cara nova

Completando 15 anos, a TV Horizonte, emissora católica ligada à Rede Catedral, prepara-se para entrar no mundo digital e quer atrair o público jovem

por Rafael Campos - Revista do Correio 09/10/2013 16:58

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.


Paulo Márcio
Dom Mol, bispo auxiliar da Arquidiocese de BH e vigário episcopal para comunicação e cultura: "Nunca colocaremos no ar uma programação que possa dificultar as relações familiares e humanas" (foto: Paulo Márcio)
Debutar significa fazer uma estreia, começar, inaugurar. É uma das datas mais aguardadas pelas garotas que, ao completarem 15 anos, simbolicamente, devem ser apresentadas à sociedade. Contudo, tratando-se da TV Horizonte, esse verbo ganha contornos ainda maiores e, apesar de estar no seu 15º ano de história, o canal parece, na verdade, alcançar a maioridade. Este ano, a emissora católica terá todo o seu processo de transmissão digitalizado. Além disso, seu sinal está sendo expandido para outras regiões de Minas. E a parceria com a Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), firmada em dezembro do ano passado, começa a transformar a cara da emissora, aproximando-a do público jovem.
 
A TV Horizonte faz parte da Rede Catedral de Comunicação da Arquidiocese de Belo Horizonte. Além do canal de TV, a rede abriga as rádios América, Cultura e o Jornal de Opinião. Firme nos seus valores e em pilares sólidos como evangelização e cultura, a emissora investiu cerca de R$ 1,5 milhão na compra de equipamentos modernos que possibilitam sua entrada no cenário digital. "Estamos empreendendo um esforço muito grande, considerando os altos custos para se produzir comunicação, para modernizar a nossa TV", declara Dom Walmor Oliveira de Azevedo, arcebispo metropolitano de Belo Horizonte e presidente do conselho curador e da diretoria da Rede Catedral.
 
Paulo Márcio
Professora Cláudia Siqueira: "O desafio é tornar os programas mais dinâmicos, sem perder a nossa filosofia" (foto: Paulo Márcio)
 

Para Eduardo Bandeira, diretor executivo da Rede Catedral, a TV Horizonte segue a tendência de se segmentar. "Vamos ser o segmento da evangelização e da cultura na televisão", diz o executivo, que assumiu o cargo em março, integrando uma nova gestão da emissora, com sede no bairro Dom Cabral, região Noroeste de BH. A programação é diversificada, com espaços voltados para a infância, juventude, jornalismo, cultura e lazer, entre outros assuntos.
 
Entre os principais programas estão o religioso Mãe Maria, apresentado pelo arcebispo de BH, Dom Walmor Oliveira; o de variedades Caleidoscópio, ancorado pelo jornalista Elias Santos; o de turismo Cidade da Gente, liderado por Luciana Katahira; e o Dedo de Prosa, voltado para a terceira idade, apresentado por Juarez Elisiário.
 
Paulo Márcio
Padre Fernando Lopes, diretor geral da Rede Catedral: "Queremos ser uma TV a serviço do povo mineiro" (foto: Paulo Márcio)
 
 
Atualmente, o sinal aberto da TV Horizonte, no canal 19 UHF, abrange a região metropolitana. Entretanto, alcança também os municípios de Ibirité (58), Formiga (31), Caeté (57), Poços de Caldas (39), Santa Maria do Itabira (4) e Capelinha (31). Em novembro, chegara a Ponte Nova. De acordo com Bandeira, está em estudo levar a transmissão para os municípios de Mariana, Ouro Preto e Viçosa. Na TV fechada, chega a cidades do estado do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia.

Dom Joaquim Giovani Mol Guimarães, vigário episcopal para comunicação e cultura da Arquidiocese de BH e reitor da PUC Minas, afirma que a emissora está recebendo uma atenção especial da Igreja. Recentemente, foi incorporada à Sociedade Mineira de Cultura, mesma mantenedora da PUC Minas, o que possibilitará um intercâmbio entre a emissora e a PUC TV, que funciona também como laboratório para estudantes de comunicação. "As TVs são, agora, irmãs", diz Dom Mol. De acordo com ele, a programação da emissora atende a uma demanda da sociedade por programas mais críticos e reflexivos. "Nunca colocaremos no ar programas que possam dificultar as relações familiares, humanas, e diminuir a consciência crítica das pessoas", afirma.
 
Paulo Márcio
Eduardo Bandeira, diretor executivo da Rede Catedral: "Vamos ser o segmento da evangelização e da cultura" (foto: Paulo Márcio)
 
        
Para o padre Fernando Lopes Gomes, diretor geral da Rede Catedral, a TV Horizonte está vivendo um momento promissor. "Queremos ser uma TV a serviço do povo mineiro. Para isso, produzimos programas de qualidade e agora temos apoio da PUC Minas", afirma. Mas manter uma emissora fiel a seus princípios e, ao mesmo tempo, arrebanhar espectadores, é um desafio. "Muitas vezes, a TV educativa é vista como chata. Por isso, o desafio é tornar os programas mais dinâmicos e com uma cara mais jovem, sem perder a nossa filosofia", afirma a professora Cláudia Siqueira Caetano, diretora da TV Horizonte e da PUC TV. Portanto, vem coisa boa por aí!

Últimas notícias

Comentários