Amor em dose dupla

por Helvécio Carlos 07/11/2013 15:41

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.


Eugênio Gurgel
(foto: Eugênio Gurgel)

Festas de 15 anos geralmente são preparadas com até um ano de antecedência. A exceção será o aniversário das gêmeas Carolina (D) e Marcela (E), filhas de Márcio Schettino de Castilho e Carla Piau Vieira Schettino de Castilho. "Márcio e eu ficamos superfelizes quando soubemos que teríamos gêmeas. Já tínhamos o Arthur, meu filho mais velho. Pronto, a família estava constituída de uma maneira muito especial", comenta. "Com as meninas crescendo, decidimos comemorar os 15 anos e celebrar junto com a família e os amigos a nossa felicidade, assim como fizemos no batizado e no primeiro ano delas. Eu ficava imaginando como seria linda a valsa. Uma começaria dançando com o pai, enquanto a outra dançava com o irmão, Arthur", antecipa a mamãe coruja, ansiosa por receber seu convidados dia 23, no Ilustríssimo. "E a vida, na nossa opinião, é isto. Celebrar os momentos especiais ao lado das pessoas amigas e da nossa família."

Renata Caldeira
(foto: Renata Caldeira)

Nas asas da emoção I

Pela idade, apenas 24 anos, Theo Rohlfs é um garoto. O que não quer dizer que ele não tenha boas histórias para contar. Especialmente na paixão que tem por helicópteros. Tanto amor rendeu homenagem do governo estadual, com a Medalha Santos Dumont 2013. A entrega da honraria foi no final do mês de outubro na Fazenda Cabangu, em Santos Dumont. Theo é piloto desde os 12 anos e aos 16 passou nas provas de habilitação profissional. Dois anos mais tarde, começou a trabalhar comercialmente e hoje conta com mais de duas mil horas de voo, tempo raro para uma carreira de apenas seis anos. Por ano, o piloto atinge a marca de 400 horas no ar. Theo voa três vezes mais que a média de seus colegas.

Nas asas da emoção II

Com tanto tempo no ar, Theo já passou pelas mais variadas emoções. "As maiores", ele conta, "estão nos traslados ferry flights (as viagens para trazer helicópteros dos Estados Unidos para o Brasil). Cruzar os EUA de oeste a leste, descer todo o Caribe, cruzar a América do Sul por dentro e pelo litoral me proporcionaram situações únicas. Não me esqueço das autoridades venezuelanas querendo sequestrar o helicóptero, de origem americana, e nos prender por espionagem". A natureza também pregou algumas peças no rapaz. "Já fomos surpreendidos com mudança da direção do vento a 80 km/h,  em sentido contrário a nossa proa,  e, depois de navegar por três horas sobre mar aberto a mais de 200 milhas de terra, pousamos com 5 min de combustível no tanque". Theo sempre viaja em companhia de outro piloto, Rodrigo Campos, que mora nos Estados Unidos e é especialista em ferry flights.  

Nas asas da emoção III

Voar também já foi programa de índio. Certa vez, sobrevoando a Amazônia, o mau tempo obrigou a aterrissagem em uma tribo indígena, onde passaram a noite. Das belezas naturais que mais admira, Theo aponta o Grand Canyon, Florida Keys, Caribe (Turks e Caicoes), Exumas, Punta Cana, Ilhas Virgens (britânicas e francesas). No Brasil, Lençóis Maranhenses e Chapada Diamantina. "Mas a grande paixão é mesmo o Rio de Janeiro. É uma mistura de vários cenários com fusão de serras, picos, lagoas, mar e praia, que dá um charme único ao sobrevoo", afirma. A indicação de Theo se deu também em razão do trabalho voluntário nas enchentes do Rio de Janeiro e no Sul de Minas, há dois anos. Com mais quatro empresários, ele fez mutirão para levar mantimentos para doações. O próximo passo é o comando de jatos de pequeno porte. Para ele, o céu é o limite.

Samuel Gê
(foto: Samuel Gê)

Entre dois amores

Se uma mãe sofre de saudades com a distância de um filho que trabalha e vive no exterior, como fica quando os dois únicos herdeiros crescem profissionalmente longe de casa? Lais Christo Aleixo, mãe dos ginastas Gabriel e Marina Christo, garante que administra bem a situação. Gabriel, de 26 anos, faz parte do elenco do Cirque du Soleil.  Marina, de 24 anos, mora na Austrália, onde é designer e professora de ginástica olímpica. "Trabalho para viajar e visitá-los", brinca Laís, que, desde cedo, percebeu que o caminho dos filhos era a carreira internacional, com o acaso dando uma mãozinha. Gabriel começou os treinos depois que o fisioterapeuta de Lais percebeu que o garoto levava jeito para o esporte. Gabriel entrou no Minas Tênis Clube e atraiu os olhares da irmã, que também se apaixonou pelo esporte. "A ginástica foi uma mãe melhor que eu", exagera Laís. Os treinos foram essenciais para garantir a formação dos filhos. Gabriel já colecionava medalhas  nacionais e internacionais quando o Cirque o convocou. Marina, no auge da carreira, sofreu um acidente e abandonou as disputas. Está feliz dividindo seu tempo na Austrália como professora de ginástica e designer.

Badalação no balneário

As atenções estão voltadas para o casamento de Erika dos Mares Guia e José Renato Tourinho em Montevidéu. Serão dois dias de comemorações:  dia 15, almoço no restaurante La Huella e, no dia seguinte, recepção na Estância Vik. Encontro restrito para exatos 400 convidados. Do vestido da noiva só se sabe que será um modelo Dolce & Gabanna. Na lista de padrinhos, apenas um nome ainda está para ser confirmado: o da top Naomi Campbell, grande amiga de Érika. Tudo vai depender da agenda internacional da modelo inglesa. De Belo Horizonte serão pouquíssimos convidados. Além da família, amigas dos tempos de adolescência da noiva que vai se casar com um empresário baiano.

Noivado surpresa

Clemente Faria Júnior e Raquel Mattar vão se casar em 2015. A data exata ainda não foi definida pelo casal, que ficou noivo em Paris, no final do mês de outubro. Raquel foi pega de surpresa com um pedido de Clemente durante jantar em um restaurante parisiense. De presente, ela ganhou um anel Tiffany. 

Últimas notícias

Comentários