Mãos de fada

O mercado da beleza oferece novas técnicas de unhas postiças que prometem mais durabilidade e, principalmente, um charme de dar inveja

por Fernanda Nazaré 09/01/2014 14:10

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.


Samuel Gê
Há dois anos, Laura Castro Alves descobriu o método Nova York e não largou mais "Não me vejo sem essas unhas" (foto: Samuel Gê)

As mulheres são unânimes em dizer: quem coloca unhas postiças "vicia" e não quer tirar mais. As manicures, entusiastas das técnicas, defendem seus produtos com unhas e dentes. Uma das mais recentes técnicas disponíveis no mercado é a utilização de fibras de vidro como alongamento das unhas. A manicure Danielle Enéas de Souza dedica-se há quatro anos exclusivamente ao ofício e trabalha cerca de 12 horas por dia, de segunda a sábado. A procura é tanta que ela e o marido largaram de vez a área de tecnologia computacional para investir no ramo. Ele produz as fibras de vidro, que já estão sendo exportadas até para Portugal, e ela atende à extensa lista de clientes que procuram um novo método de unhas postiças. "Aprendi a fazer essa unha porque eu roía as minhas. Hoje, tenho tantas clientes que deixei meu antigo emprego", diz.

Adepta dessas unhas há mais de dois anos, Maria Emília de Miranda Alonso, técnica contábil, adotou as unhas de fibra de vidro após pesquisar sobre o assunto na internet e resolveu experimentar: "Depois que você faz essa unha, não consegue ficar sem ela. É muito prática para quem não tem tempo de ir ao salão. Já fiz unha com intervalo de até 45 dias. Normalmente, faço a manutenção de 30 em 30 dias", conta.

Como a "cereja do bolo" de seu novo negócio, Danielle também oferece a técnica de decoração semipermanente: um desenho feito entre a camada de fibra e a de gel enrijecidor, e não sai com acetona ou removedor. "Quem quiser pode passar o esmalte por cima, que cobre. Depois é só tirar o esmalte que ela volta a aparecer", explica a manicure. Ainda segundo ela, a grande diferença das unhas de fibra de vidro é que não há a necessidade de usar as tips, ou seja, as próteses de unhas colocadas nos outros tipos de unhas postiças. A própria fibra de vidro é moldada em cima do formato da unha natural da pessoa. 
 
Paulo Márcio
A manicure Danielle Enéas com Maria Emília de Miranda: "As unhas de fibra de vidro são muito práticas para quem não tem tempo de ir ao salão", diz Maria Emília (foto: Paulo Márcio)
 
 
Para quem prefere colocar as tips, como a bacharel em direito Laura Castro Alves, as opções são várias, o que difere é a técnica de aplicação. "Minha irmã colocou as unhas para o casamento e ficou linda, então resolvi fazer também. Já estou com elas há dois anos. Não me vejo mais sem essas unhas", diz Laura, que é adepta das unhas Nova York – técnica inventada por uma norte-americana que dispensa o uso da câmara de luz UV para o endurecimento das tips, como é feito na técnica das unhas de gel. Laura afirma que faz a manutenção mensal apenas com a manicure e que troca as próteses de três em três meses, como é recomendado.

Segundo a manicure Camila Mariane Ferreira, a média de preço do mercado para a colocação de unhas postiças está entre R$ 100 e R$ 150, além da manutenção mensal, que custa cerca de R$ 70, mais o preço para fazer as unhas normalmente, em média R$ 25. "Tem cliente que coloca as unhas pela praticidade, pois o esmalte não descasca na unha postiça. Então, às vezes mudam de cor só quando fazem a manutenção, no salão, uma vez por mês", conta Camila. A manicure apenas alerta as mulheres que tentam retirar as unhas em casa que isso pode danificá-las: "O processo de retirada deve ser no salão, onde é realizado um derretimento do material utilizado", diz.
 
 

Últimas notícias

Comentários