Alemães no ringue

Em vias de reiniciar produção de automóveis no Brasil, Mercedes-Benz e Audi inauguram 2014 com apostas no segmento de sedãs compactos. A briga promete ser boa

por Fábio Doyle 21/02/2014 16:21

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.


Divulgação
Audi A3 sedã: modelo será fabricado no Paraná (foto: Divulgação)

Um novo Mercedes e um novo Audi são as principais estrelas no palco dos lançamentos de novos automóveis neste início de ano. As duas marcas alemãs, que ainda este ano devem iniciar produção no Brasil, escolheram sedãs compactos para a disputa. A Mercedes vem de CLA, sedã que mais parece um cupê de quatro portas e foi lançado no fim do ano passado na Europa e nos Estados Unidos. É um carro totalmente novo, que se destaca pelo design com linhas esportivas e bem chamativas. Já a Audi lança o A3 Sedã, com porta-malas saliente. Seu design é também interessante e atual, mas, ao contrário da tradição, mais conservador que o representante da Mercedes. Em relação ao concorrente, o A3 Sedã é mais completo em equipamentos, tem motor mais potente e o preço é menos salgado. Na decisão de qual deles comprar, o consumidor deve, no entanto, ficar atento aos itens de série e opcionais oferecidos por cada um. O A3 é mais completo em itens de série básicos, mas o preço sugerido  não inclui alguns sistemas mais sofisticados que no CLA fazem parte do pacote de série. Um exemplo é o sistema de navegação, que aumenta em R$ 9.900 o preço do Audi. Outro ponto a considerar é que o Audi A3 Sedã, que nessa fase inicial chega como importado, será o primeiro produto fabricado pela fábrica no Paraná. O Mercedes CLA também deverá ser produzido no Brasil, mas não deverá ser o primeiro. A informação hoje é de que o GLA (um SUV compacto com a mesma plataforma do CLA) e o novo Classe C serão os primeiros a entrar em produção no país.

Divulgação
Mercedes CLA: carro totalmente novo, com design arrojado e pegada mais voltada para o público jovem, uma das apostas da montadora (foto: Divulgação)

O CLA da Mercedes-Benz é uma nova categoria de sedã da marca alemã, situada entre os compactos Classe A e os médios Classe C. A versão escolhida para lançar a nova opção no país é o CLA 200 Turbo 1st Edition. Apesar de pertencer a uma faixa abaixo do Classe C, o CLA chega ao Brasil mais caro que o C. Seu preço de lançamento é R$ 150,5 mil, enquanto a versão de entrada do Classe C tem preço sugerido de R$ 125 mil – mas, nesta fase de “queima de estoque”, pode ser encontrado por valores ainda menores. 

Essa aparente incoerência tem justificativa. A explicação da marca é de que nesse primeiro momento, para causar impacto, a versão de lançamento do CLA está equipada com uma “ampla gama de equipamentos de segurança, direção e conforto”, daí o preço superior ao do Classe C. Em termos de equipamento, o CLA 200 1st Edition traz o mesmo conjunto de itens do Classe C 200, de acordo com Dirlei Dias, gerente sênior de vendas e marketing automóveis da Mercedes-Benz. Em breve, a oferta será ampliada com todas as demais versões com motor a gasolina (CLA 250 CLA 250 4MATIC E CLA 45 AMG 4MATIC), à exceção da básica, o CLA 180, que a Mercedes acredita não ter apelo para o consumidor brasileiro, informa Dias. A meta é vender 1.400 unidades do CLA até o fim deste ano. 

Divulgação
Interior do CLA: conforto e alta tecnologia de bordo, que permite ao motorista uma direção segura e confiável. Na Alemanha, o mote do modelo é %u201Co Mercedes que o papai não compraria%u201D (foto: Divulgação)

A partir do segundo semestre, quando será lançada no Brasil a nova geração do Classe C, mais sofisticada, um pouco maior que a atual e certamente mais cara, a relação de preços entre esses modelos deverá voltar à lógica, ou seja, o modelo de entrada do CLA custará menos que o do Classe C (nova geração).

O CLA é o terceiro modelo, após o Classe B e o Classe A, lançado no Brasil que utiliza a plataforma da nova geração de carros compactos com tração dianteira da Mercedes-Benz, um projeto que tem por objetivo rejuvenescer os carros da marca alemã. Na Alemanha, a campanha do CLA destaca uma frase arriscada que diz mais ou menos o seguinte: “O CLA é o Mercedes que papai não compraria”.


O Audi A3 Sedã para o Brasil tem propulsor 1.8 TFSI, potência de 180 cv. O câmbio S Tronic é de sete marchas. O sistema Audi Drive Select, que regula o pedal do acelerador; a assistência da direção, a rigidez da suspensa%u0303o e o câmbio S Tronic permitem a variação entre os modos de direção Comfort, Auto, Dynamic, Efficiency e Individual. E%u0301 possi%u0301vel ainda trocar as marchas por meio das aletas localizadas atra%u0301s do volante.

A Audi informa que a versão esportiva do novo A3, o Audi S3 Sedã, chega ao Brasil a partir de março. Equipado com motor 2.0 TFSI, que tem potência de 280 cv e torque de 380 Nm, acelerando de 0 a 100 km/h em 4,9 segundos. A meta de vendas do A3 Sedã é de 3.400 unidades até o fim do ano.

Últimas notícias

Comentários