Alimentos da felicidade

Não é novidade para ninguém que uma dieta saudável proporciona saúde e bem-estar. Mas a alimentação é importante até mesmo para manter o humor sempre em alta. Faça sua escolha

por Daniela Costa 21/03/2014 13:28

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.


Geraldo Goulart
A bailarina Aixa Carretero não resiste ao chocolate: "Sinto-me realmente feliz. É uma válvula de escape" (foto: Geraldo Goulart)

Fazer a escolha certa na hora de montar o prato pode trazer bem-estar e disposição física. Até aí, todo mundo sabe. Mas o que muita gente desconhece é que o critério sobre o que comer ou não é importante até mesmo para manter o bom humor. Mesmo porque uma alimentação inadequada resulta em estresse, insônia, irritabilidade, cansaço, sem falar em doenças graves como colesterol alto, obesidade, infertilidade, diabetes e câncer. A explicação é simples. "Alguns alimentos estimulam a produção e a liberação de neurotransmissores como a serotonina, dopamina e a noradrenalina, que estão diretamente ligados à sensação de prazer", diz a nutróloga Simone Miranda.

Eugênio Gurgel
As frutas são as preferidas da analista de projetos Brenda Lícia, principalmente a melancia: "Gosto de comer ao natural e tomar o suco" (foto: Eugênio Gurgel)
 
Não por acaso, o chocolate traz aquele gostinho de bem-estar. Rico em tirosina – aminoácido que estimula a produção de serotonina – e em minerais como o cobre, manganês e magnésio, é ideal para o combate à temida TPM. Além de estimular a atividade cerebral, desencadeia a produção de endorfina e dopamina, que trazem a sensação de relaxamento. A bailarina Aixa Carretero, de 29 anos, não resiste aos seus encantos. "Sinto-me realmente feliz quando como chocolate, é uma válvula de escape. Estou até aprendendo receitas com o cacau puro", diz. Mas nada de exageros. Para manter a silhueta em forma, ela dá preferência para os chocolates com 70% de teor de cacau, menos calóricos e mais concentrados. Já o ator Daniel Satti, de 39 anos, que estreou recentemente na novela Pecado Mortal, da Record, com o personagem Pente Fino, não abre mão da banana com aveia e mel. "Faço questão de me alimentar bem e praticar atividade física para estar bem condicionado e bem-humorado quando subo ao palco do teatro ou estou no estúdio de gravação", explica Daniel.

Samuel Gê
O ator Daniel Satti não abre mão da banana com aveia e mel: "Faço questão de me alimentar bem e praticar atividade física para estar sempre bem-humorado" (foto: Samuel Gê)
 
Estudos comprovam que optar por uma dieta saudável traz mais estabilidade emocional, diminui a depressão e ajuda a controlar a ansiedade, sentimentos que contribuem para aquele mau humor. Apesar de considerados os vilões da balança, os carboidratos desempenham papel importante na luta contra o mau humor. "Os nutrientes encontrados em massas, pães, arroz e biscoitos são fundamentais para o bom funcionamento do cérebro, mas devem ser consumidos com moderação", lembra Tarsila Gomide, nutricionista do Senac. Outra dica para garantir boas risadas é incluir no cardápio alimentos ricos em triptofano, que ajudam na formação da serotonina. Um ótimo remédio para quem já acorda com a ‘cara virada’. "Durante o sono, o sistema nervoso central consume grande quantidade de glicose. E nada melhor do que um café da manhã reforçado para repor as energias e combater o mau humor", reforça Tarsila.

Samuel Gê
A consultora em etiqueta Luiza Miranda não abre mão de uma receitinha especial. "O patê de grão de bico regado a alho e azeite em uma torradinha tem o seu lugar" (foto: Samuel Gê)

A consultora em etiqueta Luiza Miranda, de 50 anos, não abre mão de uma receitinha especial.  "O patê de grão-de-bico regado a alho e azeite em uma torradinha tem o seu lugar. Busco sempre alimentos que me proporcionem alegria e bem-estar", diz. O grão-de-bico é rico em triptofano, aminoácido encontrado em queijos, peixes, ovos, carnes, frutas e castanhas, bem como um forte aliado na manutenção da vitalidade do organismo e  no combate dos distúrbios do sono. Combinado com a tirosina, que também aumenta a alegria, combate a depressão e, associado ao ômega 3, diminui o estresse.

E nada de passar fome. Ficar muito tempo sem se alimentar é um erro recorrente que favorece o mau humor e prejudica a saúde. Para que os níveis de glicose do organismo não sejam reduzidos, o ideal é dividir as refeições em seis porções diárias: café da manhã, lanche, almoço, lanche, jantar e ceia. A analista de projetos Brenda Lícia Fonseca Pereira, de 22 anos, aposta na melancia para quebrar o jejum a qualquer hora do dia."Gosto de comer a fruta ao natural ou tomar o suco. Aliás, suco de melancia com água de coco é o meu favorito", diz. E não se trata de mito. A fruta realmente proporciona bem-estar, pois evita o acúmulo de ácido úrico no organismo, hidratando e desinchando o corpo. Além de possuir alta concentração de vitamina C e licopeno. Outras dicas são tomar banho de sol – com moderação – e se exercitar. "A exposição à luz solar auxilia no tratamento da depressão, além de ativar a produção de vitamina D. A prática de atividade física aumenta os níveis de serotonina no organismo", diz a nutricionista Livia Campos. gredinhos mágicos para garantir o alto-astral.

Fotos: Divulgação
(foto: Fotos: Divulgação)

Fotos: Divulgação
(foto: Fotos: Divulgação)

Últimas notícias

Comentários