Que venha o inverno

Sucesso nas passarelas internacionais, as maxibotas são apostas para a temporada de frio no Brasil

por Ana Cláudia Esteves 25/04/2014 13:59

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Reprodução internet
Musa internacional, a modelo americana Kate Moss optou por versão mais casual das over the knees (foto: Reprodução internet)
Foi-se o tempo em que elas eram consideradas a marca registrada do Show da Xuxa. Também ficou para trás a ideia de que só mulheres como a personagem de Julia Roberts no filme Uma Linda Mulher usariam um calçado tão ousado. As maxibotas já ganharam as fashionistas, as semanas de moda e, por fim, as ruas. Febre na Europa e nos Estados Unidos, agora elas surgem como a grande tendência do inverno brasileiro.

Denominadas no francês cuissardes e no inglês over the knees, com cano alto ou na altura das coxas, foram inventadas por volta do ano 1300. Nessa época, elas eram usadas exclusivamente por homens com o intuito de proteger suas calças, feitas de tecido raro, que se desgastava em contato com as selas dos cavalos, então o único meio de locomoção.
 
Atualmente, o modelo rouba a cena em passarelas internacionais e é a aposta de grifes de alta-costura como Chanel, Emilio Pucci e Balmain. Foi destaque também nos desfiles de Nova York, pelas badaladas marcas Calvin Klein e Phillip Lim.
Elas parecem apropriadas somente para temperaturas baixíssimas, a que países como o Brasil não chegam nem perto, mas não é bem por aí: as cuissardes podem, por exemplo, esquentar as pernas se usadas, em dias mais frios, com peças mínis. Saias mídis ou longas também casam perfeitamente no look.

Divulgação
A marca italiana Emilio Pucci apresenta sua versão: requinte em modelos texturarizados (foto: Divulgação)
As superbotas devem ser o ponto forte de uma produção e, naturalmente sexy, pedem um visual adequado. Os decotes, nesse caso, não são indicados, pois podem passar vulgaridade. Já calças tipo skinny ou legging são ótimas pedidas e, se tiverem a mesma cor do calçado, podem alongar as mulheres mais baixas.

Engana-se quem pensa que são adequadas só para pernas finas. Se usadas na mesma cor, principalmente a preta, bota e calça podem ser a união perfeita para afinar pernas mais grossas.

Com pares para todos os gostos e ocasiões, os mais exuberantes têm canos altíssimos, detalhes ousados e, claro, saltos nas alturas. Outros modelos, tão estilosos quanto esses, aparecem em propostas mais versáteis, com canos dobráveis e saltos menores – para quem preza o conforto, sem perder a beleza e a atitude.

Empresária do ramo de calçados, a mineira Luiza Barcelos, que está à frente de uma das marcas mais conceituadas do país, garante que o sucesso da tendência já se confirma no Brasil: "Os modelos chegam às lojas físicas ou virtuais e se esgotam em instantes. Até antes de o outono começar já havia procura por eles", diz. Luiza, que apostou em mais de uma versão das maxibotas para a coleção atual, acredita que elas trazem mais beleza às brasileiras: "As botas acima dos joelhos já são referência de estilo e deixam as mulheres mais elegantes", diz.

Para Coco Chanel, eterno ícone da moda mundial, os joelhos nunca deveriam ficar à mostra, por considerar a parte mais feia do corpo. Certamente, com tamanho bom gosto, Chanel aprovaria a nova aposta da marca que leva seu nome.

Últimas notícias

Comentários