Uma campeã na prova

Em sua 9ª edição, a corrida Encontro Delas/Circuito Molico conta com a participação da jogadora de vôlei mineira da seleção brasileira Sheilla Castro, que fala sobre a paixão pela prática de esportes

por Daniela Costa 13/05/2014 12:26

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação
Sheilla Castro, que vai participar da Encontro Delas/Circuito Molico: "Mesmo quando estou de férias não consigo ficar parada, estou sempre me exercitando. Faz bem para o meu corpo e para minha alma" (foto: Divulgação)
Sempre incentivando as mulheres a praticar esportes, a corrida Encontro Delas/Circuito Molico, que será realizada nos dias 24 e 25 de maio, na Lagoa Seca, no bairro Belvedere, em BH, traz um reforço de peso: a jogadora de vôlei Sheilla Castro, do time Molico/Osasco (SP). A mineira de BH, de 31 anos, é uma das atletas mais vitoriosas do voleibol feminino mundial, vencedora de duas medalhas de ouro olímpicas com a seleção brasileira.

Mas nem sempre foi assim na vida de Sheilla: "As dificuldades são imensas. Os treinos, as viagens longas, as dores físicas, as ausências nas datas importantes da família e de pessoas queridas, as fases em que não se consegue render o que sempre se rendeu nos jogos", diz a atleta. Para ela, o segredo do sucesso em qualquer profissão ou atividade é fazer aquilo que realmente se ama. "Toda a minha dedicação e sofrimento são compensados a cada vez que entro na quadra e ouço a torcida gritando o meu nome. É emocionante!"

Vencer desafios não é mesmo para qualquer um. Conquistar sonhos, então, muito menos. Ainda mais quando se trata da conquista de títulos concorridos mundialmente. "Ganhar a minha primeira medalha olímpica, em Pequim, em 2008, foi a realização de um grande sonho. Conquistar a segunda medalha, em 2012, em Londres, foi algo que jamais imaginei. Sem dúvida, foram dois momentos que marcaram para sempre a minha vida", diz a atleta.

Curiosamente, o interesse de Sheilla pela prática de esportes veio meio por acaso, quando ela ainda era adolescente. "Eu já era muito alta e magra e todos diziam que eu tinha que fazer alguma atividade física. Foi aí que comecei a jogar vôlei, nas aulas de educação física da escola onde estudava."
 
Depois disso, ela não parou mais, e aos 16 anos, em 2000, Sheilla foi campeã brasileira pela primeira vez. "O esporte se tornou uma necessidade para mim. Mesmo quando estou de férias, não consigo ficar parada, estou sempre me exercitando. Faz bem para o meu corpo e para a minha alma". E ela dá a dica para quem quer vencer o sedentarismo.  "Antes de mais nada, sugiro procurar um médico e fazer os exames necessários para verificar que tipo de esporte a pessoa está apta a praticar. Na sequência, é importante buscar a orientação de um profissional capacitado, para evitar qualquer tipo de lesão. No mais, é só se entregar de coração."

Sheilla ainda lança um desafio: "A corrida Encontro Delas/Circuito Molico é ótima oportunidade para as mineiras mostrarem a que vieram. Quero ver toda essa garra no percurso de 6 km".

Foto: Cláudio Cunha
(foto: Foto: Cláudio Cunha)

Últimas notícias

Comentários