Ela e suas crianças

O projeto que preside, Jornada Solidária, completa 50 anos e já atendeu mais de um milhão de crianças. Em 2014, foram inauguradas duas creches em BH

por Geórgea Choucair , por André Lamounier 05/01/2015 17:13

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.


Cláudio Cunha
Nazareth Teixeira da Costa com os netos (em pé, sentido horário): Maria Eduarda, Laura e Maria Clara; (sentados): Henrique (de óculos) e Leonardo: "Quero ver as crianças das creches terem a mesma oportunidade que meus netos" (foto: Cláudio Cunha)
Ela embrulha uma boneca com cuidado e paciência. Não adianta ter pressa. Será preciso preparar mil presentes, que serão levados para o Natal das crianças atendidas pela Jornada Solidária – programa de assistência social a menores carentes do grupo Diários Associados. Nazareth Teixeira da Costa é a presidente da entidade, que conta com a ajuda de voluntárias para preparar o grande dia, mas é ela pessoalmente quem toma a frente de tudo. A alegria em acolher e o amor pelas crianças lhe renovam as forças. E Nazareth torna-se uma mulher versátil: arquiteta, psicóloga, advogada, médica... “Nas creches, faço o que posso e o que não posso para ajudar”, diz.


Imagine uma pessoa intensa. Do tipo que mergulha em tudo o que faz. Para ela não existe meio-termo. Ou é, ou não é. Assim é Nazareth Teixeira da Costa. Naquilo que acredita, ela se entrega de forma abnegada e sem medir consequências. É assim com seu time de coração, o Atlético; com a família; com a política e com seus afazeres no grupo Diários Associados, um dos maiores conglomerados de comunicação do país, controlador, entre outros, dos jornais Estado de Minas e Correio Braziliense (no DF), da TV Alterosa (SBT) e do portal Uai.


Neste ano, a Jornada Solidária completou 50 anos de ajuda ininterrupta aos pobres. Comemorou o feito com a inauguração de duas creches na capital mineira, em novembro: a de Sumaré, na região Noroeste, com investimento de R$ 200 mil; e no Aglomerado da Serra, região Centro-Sul, que recebeu R$ 90 mil. As obras só foram possíveis graças às ações sociais realizadas ao longo do ano pela Jornada, como o torneio empresarial de tênis, noite de bingo, Feijão Solidário e Festa Hit.


Há 12 anos no comando do programa, Nazareth se emociona ao falar do contato com as crianças. “Meu sonho era entrar numa creche, sentar e conversar. É muito gratificante... (ela chora).”


Lançado em 1964 pelo sogro, Geraldo Teixeira da Costa, diretor do Estado de Minas, o projeto à época consistia em distribuir sopa aos pobres. Hoje, cuida de 32 creches (metade em BH; a outra, em Brasília) e um abrigo com 80 idosos na capital federal. As ações sociais se concentram nestas duas regiões (MG e DF) porque são – além de Pernambuco – onde o grupo Diários Associados tem forte presença e atuação. Foi em 2002 que a iniciativa foi estendida a Brasília. Lá, Nazareth começou do zero. “Eu tive o desafio de conhecer a sociedade e transmitir a ela credibilidade e confiança”, diz.  


Incansável, a emotiva Nazareth faz visitas frequentes às creches e afirma estar longe de seu sonho. “Quero ter médico, dentista e educador físico pelo menos duas ou três vezes por semana nas creches”, diz. Os fins de semana são reservados para a família. Aos sábados, não abre mão de reunir todos os Teixeira da Costa ao redor da mesa de almoço que tem na aconchegante casa em que vive no bairro Mangabeiras. É ela quem cozinha para as noras, os dois filhos (Geraldo e Marcelo) e os cinco netos. Para agradar a todos, faz sempre três ou quatro pratos. Quando viu que as exigências gastronômicas da turma cresciam, lá foi ela mergulhar no mundo da culinária. Fez curso intensivo. “Minha família merece, ela é extraordinária”, diz. “Quero ver as crianças das creches terem as mesmas oportunidades que meus netos”. Recentemente, Nazareth teve notícia de que um menino assistido pelo Jornada Solidária, hoje com 20 anos, arrumou bom emprego. “Ele vai trabalhar... (ela chora)”.

Últimas notícias

Comentários