O líder bom de prosa

Presidente do Sicepot, ele inaugurou, em 2014, nova e moderna sede da instituição: um marco na história do relacionamento dos empreiteiros com o mercado

por Geórgea Choucair , por André Lamounier 05/01/2015 18:44

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.


 Samuel Gê
Alberto Salum, em frente à nova sede do sindicato dos empreiteiros. Sobre os escândalos envolvendo a Petrobras, ele é firme: "Aqui em Minas, nunca teve isso" (foto: Samuel Gê)
Ele ostenta a fama de ter a maior agenda de telefones de Belo Horizonte. Mas são quantos contatos? %u201CSão muitos, mais de mil%u201D, desconversa Alberto Salum, presidente do Sindicato da Construção Pesada de Minas Gerais (Sicepot-MG). Fato é que, quando tentou copiar a agenda do telefone para o multimídia de seu carro, só conseguiu chegar até a letra %u201CL%u201D. %u201CNão coube o restante%u201D, afirma. Como gestor do sindicato dos empreiteiros de Minas Gerais, ele também ganhou outra fama: a de atender a todo mundo que o procura. Presidentes de entidades ricas e poderosas, como é o caso do Sicepot, costumam ser reservados, circunspectos e cultuam certo isolamento da sociedade, como quem vive num olimpo. Mas esse, definitivamente, não é o estilo de Alberto Sallum, que todos os sábados joga futebol com os amigos e às segundas reúne a turma na sua casa para trocar um carteado. %u201CPosso estar apertado, mas, quando precisam de mim, dou um jeito%u201D, diz. %u201CIsso eu faço bem.%u201D A vida profissional do engenheiro foi marcada por muito barro e frustrações. Mas, com luta e trabalho, ele venceu. Começou sua empresa do zero, em sociedade com dois primos. Hoje, a Vilasa é empreiteira de médio a grande porte e respeitada pela qualidade e porte das obras que executa em todo o Brasil. Fundada em 1985, tem 1,2 mil funcionários.
Com sua agenda de fazer inveja e ótimo trânsito entre os pares, elegeu-se presidente do sindicato em 2009 e foi reeleito para o triênio 2012/2015. Nesse período, foram muitas as conquistas para o setor, mas nada que se compare à que concretizou no início de 2014. A inauguração da moderna sede do Sicepot-MG, no bairro Estoril, Zona Sul da capital, é a maior e mais vistosa realização de Alberto em favor do grupo de empreiteiros que lidera. Mais que uma obra suntuosa (e uma vitrine para quem vive de vender e entregar obras), a recente sede inaugurou novo momento na relação do sindicato com seus associados e desses com clientes e orgãos públicos. Em apenas nove meses de existência, o auditório do novo endereço, com 303 lugares, recebeu mais de 6 mil pessoas e foi palco de quase 150 eventos, entre comemorações de firmas associadas ao sindicato e encontros de natureza bem mais política, como o debate entre os candidatos a governo de Minas. O investimento foi de R$ 40 milhões e é hoje uma das mais bem estruturadas sedes de entidades de classe empresarial do país, com anfiteatros, pátio de exposições, espaço gourmet e amplo estacionamento, além do auditório. %u201CEsse projeto era antiga reivindicação da nossa categoria%u201D, diz. Ultimamente, outro assunto relacionado à categoria tem despertado atenção do líder empresarial. Trata-se dos escândalos envolvendo a Petrobras e empreiteiros, investigados pela Operação Lava-Jato. Sobre o assunto, Alberto é firme e não desconversa. %u201CEstou surpreso como toda a sociedade. Mas não quero julgar ninguém até que tudo esteja apurado%u201D, diz. %u201CTambém posso garantir: aqui em Minas Gerais não tem %u2013 e nunca teve %u2013 caso que se assemelhe.%u201D Torcedor do América e irmão de Marcus Salum, presidente do clube, Alberto acumula ainda o cargo de vice-presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), vice-presidente da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) e diretor da Associação Nacional de Empresas de Obras Rodoviárias (Aneor). Atender e conversar com todos os envolvidos nessas entidades não é problema para ele. Afinal, sua portentosa agenda... Mas, Alberto, conta para nós: são quantos contatos?

Últimas notícias

Comentários