Mascotes no trabalho

Animais de estimação já são presença nos ambientes profissionais. Conheça empresas mineiras que aderiram à moda, em busca de desconstração e criatividade para a equipe

por Daniela Costa 24/02/2015 15:33

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Alexandre Rezende/Encontro
João Marcos Lopes, que trabalha na agência Plan B, com seu pug Steve Jobs, que já se tornou figurinha conhecida na empresa: "Eles têm o poder de transformar qualquer lugar em um lar feliz" (foto: Alexandre Rezende/Encontro)
Uma bolinha rolando aqui, um ossinho roído ali, uma lambida inesperada. Hábitos normais para quem tem animais de estimação, não fosse o fato de os peludos estarem dominando outros territórios. Agora, eles são presença VIP em algumas empresas e quebram o gelo no ambiente de trabalho. Entre uma planilha e outra, o diretor comercial Leonardo Kockefeller, da T- Corp Engineers, conta com o apoio de ilustre convidada. A Schnauzer Amanda é só carinho para com o dono e não se intimida em ocupar o seu lugar preferido: o colo do melhor amigo. "É um momento de relaxamento em que esqueço os problemas e recarrego minhas energias", diz o empresário.
 
Samuel Gê/Encontro
Mesmo quando está na empresa, a Schnauzer Amanda não faz cerimônia para ocupar o colo do dono, o diretor comercial Leonardo Kockefeller: "É um momento de relaxamento" (foto: Samuel Gê/Encontro)
A presença dos animais de estimação nas empresas é cada vez mais comum, especialmente em locais onde a criatividade tem de estar sempre em alta. Nos escritórios da Google, por exemplo, eles podem acompanhar os donos ao trabalho, desde que ambos sigam algumas regras de convivência. "Os donos devem conhecer bem o temperamento do animal. Latidos excessivos, mordidas e desordem não são permitidos", explica a assessora da Google, Mariana De Felice. Combinar o jogo antes é a regra básica da maioria das empresas onde os peludos são bem-vindos. Afinal, o colega de trabalho pode ser alérgico a pelos, ou simplesmente ter pânico de cachorro. Tomadas as devidas precauções, os resultados são positivos e aumentam a produtividade dos funcionários. A explicação é simples. "Ter mascotes no ambiente de trabalho é uma forma de catalisar o processo criativo, aumentado o desempenho, a harmonia, a descontração e a integração social", explica o psicólogo Leonardo Curi, especializado em terapia assistida por animais (TAA). Segundo ele, até mesmo aqueles que não têm pet entram na brincadeira. "O animal quebra barreiras e estimula a expressão dos sentimentos", diz.
 
JC Martins/Encontro
A gerente de atendimento Ludmila Hinkelmann faz a alegria dos colegas quando leva as pinschers Magali e Tequila para passar a tarde na Greco Design: "Ter essa liberdade traz conforto e praticidade aos funcionários" (foto: JC Martins/Encontro)
O advogado Stanley Martins Frasão, do escritório Homero Costa Advogados, tem um fiel escudeiro que o acompanha ao trabalho diariamente. O boston terrier Théo tem até página nas redes sociais. "Todos aqui no escritório se divertem com o Théo. Sempre que possível, vou ao jardim me distrair com suas travessuras", diz.

Na Greco Design, a gerente de atendimento, Ludmila Hinkelmann, faz a alegria dos colegas quando leva as pinschers Magali e Tequila para passar a tarde no trabalho. "Volta e meia, alguém traz o seu bichinho de estimação para ficar conosco. Ter essa liberdade é muito bom, porque traz conforto e praticidade aos funcionários, especialmente quando os pets estão adoentados", diz Ludmila.

Na Plan B Comunicação, a ideia de abrir as portas aos pets foi favorecida por se tratar de um ambiente de trabalho informal e descontraído. Os cães ajudaram a trazer mais leveza ao dia a dia, entre eles, Steve Jobs, pug do profissional de tecnologia da informação João Marcos de Araújo Lopes. "Às vezes, estamos em uma reunião decisiva e o clima de tensão é interrompido por um deles com uma bolinha na boca. Os pets realmente têm o poder de transformar qualquer lugar em um lar feliz", diz João Marcos.

Últimas notícias

Comentários