Todos por um

Depois de mais de duas décadas de disputas ferrenhas, ele conseguiu aglutinar a classe em torno de uma única chapa e foi eleito presidente da OAB/MG. Aos 46 anos, é o primeiro advogado trabalhista a ocupar o cargo

por Carolina Daher 06/01/2016 16:36

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Victor Schwaner/Encontro
Antônio Fabrício assume, em janeiro, a presidência da OAB/MG: o advogado trabalhista uniu toda a classe com sua eleição (foto: Victor Schwaner/Encontro)

Minas é um país. São mais de 580 mil km² e cerca de 20 milhões de habitantes, espalhados por 853 municípios. Antônio Fabrício de Matos Gonçalves sabia que o percurso seria longo e as estradas, nem sempre fáceis para chegar à presidência da Ordem dos Advogados do Brasil, seção Minas Gerais. Durante um mês de campanha, doutor Fabrício, como é conhecido no meio, fez verdadeira peregrinação pelo interior. Foram mais de 13 mil km rodados, 10 mil deles percorridos de carro. Dezenas de cidades visitadas e infindáveis reuniões com advogados de todo o estado. Em novembro, foi eleito com 36 mil votos. Foi o primeiro presidente eleito em chapa única, nos últimos 22 anos, fruto da capacidade de diálogo e conciliação desse jovem advogado, lapidado em anos de enfrentamento com juízes e adversários em fóruns trabalhistas mineiros, cujo resultado, na maioria das vezes, foi o acordo.

"Fazer oposição e situação se sentarem à mesma mesa, conversarem e se entenderem não é tarefa fácil", diz Fabrício. "Isso é resultado da maturidade negocial de todas as partes."

Depois da posse, em janeiro de 2016, Fabrício terá pela frente dois eventos importantes: as eleições para prefeito e, principalmente, a discussão em torno do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Em Minas, a OAB terá ainda papel de destaque na mediação dos desdobramentos do acidente com a barragem da mineradora Samarco, em Mariana, naquela que ficou conhecida como uma das maiores tragédias ambientais do país. "Sei que 2016 será um ano intenso", diz ele. "Mas estou preparado para isso e sei que, ao final, prevalecerá a justiça."

Grandes conquistas marcaram o ano de 2015 do advogado. Além de vencer as eleições na OAB/MG, ele abriu, com o sócio Alex Santana, um escritório especializado em direito do trabalho, no bairro de Lourdes. Mesmo com a agenda cada vez mais apertada, Fabrício não abre mão de ter contato com jovens que chegam ao mercado de trabalho. Nascido em Brasília de Minas, a 530 km da capital, ele chegou a BH em 1988 para estudar na PUC Minas. Naquela época, nem podia imaginar que um dia estaria à frente da sala de aula. Como professor da graduação e pós-graduação na mesma faculdade, já formou 12 mil novos advogados. "O que me dá mais prazer é lecionar", diz. "O contato com novas gerações me mantém atualizado."

Fabrício sabe que foi essa vida de corre-corre, entre tribunais e academia que lhe deu disposição para enfrentar não apenas adversários, mas as longas estradas. Sabe também que seus desafios estão apenas no início. Isso não tira seu sono. Ele conhece, afinal, o antídoto contra cara feia, retirado dos livros de Guimarães Rosa. "O correr da vida embrulha tudo. A vida é assim: esquenta e esfria; aperta e daí afrouxa; sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem", repete ele.

 

(Colaborou: Juliana Cipriani)

Últimas notícias

Comentários