De olho no verão Norte

por Helvécio Carlos 14/06/2013 15:11

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Entra temporada, sai temporada, Ibiza, nas ilhas baleares, continua na preferência de quem curte música eletrônica. Mais que isso, o destino é indicado para quem gosta de belezas naturais, como a empresária Bianca Giacoia. “Há um ano troquei minha sempre amada Saint Tropez por Ibiza, que me surpreendeu com a beleza natural, a sofisticação despretensiosa e o agito da ilha”, diz. “Uma viagem completa para quem gosta de praias paradisíacas, bons restaurantes e balada”, acrescenta.

Para Bianca, em Ibiza, é obrigatório passeio em Formentera, passar um fim de tarde no restaurante Cap des Falco para ver o pôr do sol, se jogar na noite ouvindo o DJ Marco Carola na Amnesia, ir a Es Vedra e “entender a magia da ilha”.

Bianca, que está sempre atenta aos lugares por onde passa, é referência para os amigos que, como ela, adoram as delícias e belezas de bons passeios. À coluna, Bianca dá dicas para quem pretende passar o verão no Hemisfério Norte. Divirtam-se e boa viagem!

Três perguntas para Bianca Giacoia


Qual o melhor lugar para curtir o verão no Hemisfério Norte?
A Europa, pela facilidade de se deslocar de um país para outro, pelas distâncias relativamente curtas e pela qualidade dos meios de transporte. Para quem procura um destino, indico o Sul da França, um dos lugares mais bonitos que conheço. Uma sugestão é passar o dia em Eze, que fica a 20 minutos de carro de Monte Carlo. É um lugar mágico! Eze Village ou Vila de Eze é supercharmosa, tranquila, e passear pelas ruelas de pedras com vista para o mar é lindo! Recomendo o hotel e restaurante La Chevre d'Or. Em Eze-sur-Mer recomendo o restaurante Anjuna, que fica na praia, para almoço ou jantar mais animado, com música e um bom vinho. É fácil encontrar o cantor Bono por lá, já que ele tem uma casa ao lado.

Dos destinos que você já visitou, qual é obrigatório?
Sem a menor dúvida a Turquia! A Riviera Turca, que se estende do mar Egeu ao Mediterrâneo, além de ser de uma beleza fascinante, é uma viagem riquíssima em história. Amei conhecer Efesus e Gocek e uma pequena e supercharmosa cidade em Fethiye, onde você passa o dia passeando pelo comércio local, que é incrível, e à noite pode ir a um dos restaurantes de comida típica e pedir o melhor lahmajoun do mundo. Claro que não pode deixar de visitar Istambul, conhecer os pontos turísticos, sentar-se à mesa de um café em frente ao Bósforo, tomar um chá turco e  fumar narguilê.

Qual é sua viagem inesquecível?
Amo a Tailândia em todos os sentidos! Cultural e espiritualmente é um país rico, que me ensinou muito. Sempre me sinto bem com a forma com que sou recebida; sinto-me em casa. Amo a comida e a música thai! Bangkok, Chiang Mai e Phuket são as cidades que recomendo.

Nas ondas de Noronha


Quem vê Igor Ribeiro Gloor domando as ondas do mar de Fernando de Noronha pode até acreditar que o garoto é um nativo. E, como tal, faz jus às cinco premiações já recebidas nas categorias mirim e petit do campeonato noronhense de surfe. O garoto coleciona cinco troféus entre primeiro, segundo e terceiro lugares. “Minha meta é virar profissional”, garante Igor, que é mineiro de Belo Horizonte e passa temporadas de quatro meses, entre dezembro e março, no litoral pernambucano. Em Noronha, treina todos os dias por até cinco horas. Quando não está no Nordeste, curte as ondas do litoral fluminense.

Igor descobriu a paixão pelo surfe por acaso. A mãe dele, Vanusa Ribeiro, foi para uma temporada na ilha. Apaixonou-se por um nativo, decidiu romper o casamento e, junto com o namorado, montou a Pousada Alto Mar. Longe do mar, Igor tem rotina de estudos em BH, onde mora com a irmã, Vitória. “O Igor tem um longo caminho pela frente”, diz Vanessa, confiante no sucesso do filho.

Por enquanto, boas intenções


A ideia é boa: reunir em um museu em Belo Horizonte, se não boa parte, a maioria dos vestidos de alta-costura de Bethy Lagardère. O governador Antonio Anastasia vê com bons olhos a proposta, mas, por enquanto, não há nada definido. Se o projeto for adiante, a cidade ganhará um importante acervo com a retrospectiva de um período da alta-costura europeia, por onde Bethy circulou nos anos 1970, quando começou a trabalhar como modelo exclusiva da maison Ungaro. O resto da história todo mundo sabe: Bethy ficou amiga dos grandes estilistas e se casou com o milionário Jean-Luc Lagardère (de quem ela ficou viúva em 2003), então presidente do grupo Lagardére, acionista da Airbus e responsável pela publicação da Paris Match.

No Sul da Bahia


Felipe Tiradentes e Lais Meneghello têm motivo especial ao escolher Trancoso para oficializar o casamento. “Além de ter uma energia muito boa, é a cidade da Bahia que mais combina com a gente. Gostamos da praia de Trancoso, das pousadas, de passear no Quadrado, dos restaurantes, das festas que acontecem lá”, conta Felipe, que marcou a data do casamento para 12 de outubro, exatamente um ano depois do noivado, também em Trancoso. Felipe é filho de Osmar Lincoln Santos Menezes Pinto e de Valéria Tiradentes Santos Menezes Pinto. Lais, de João Roberto Lourenço Delvivo e Jacira Meneghello Delvivo. 

Últimas notícias

Comentários