Do spa ao octógono

por Helvécio Carlos 18/03/2014 10:22

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Em peparação para a seletiva do Brasil Fight, marcada para os dias 29 e 30 em Belo Horizonte, o lutador mineiro de MMA Felipe DRock passou pelo sofisticado Espaço Águas Claras, em Macacos. No spa, o atleta aproveitou a companhia do colega Dilsin du Bronx para sessões intensas de treinos com o objetivo de perder os últimos quilos, pois vai lutar na categoria de 77kg. DRock, atleta da Full House, tem longa trajetória nos esportes de luta, acumulando experiências nas modalidades judô, jiu-jítsu e muay thai. Chegou ao MMA depois de ser descoberto por um olheiro.

Leandro Matos/Divulgação
Ana Laura, Eduardo Paiva, Ana Ladeira, Tatiana Siqueira e Paula Esteves (foto: Leandro Matos/Divulgação)


Em clima de aniversário

A comemoração dos quatro anos da festa Push! manteve tradição do evento: reunir uma multidão em espaço geralmente pouco convencional para baladas. Sexta-feira, o evento ganhou sua primeira edição do ano num motel da Zona Sul da cidade.

***

Há três anos, a Push! teve como palco um motel. “O problema é a difilculdade para convencer o proprietário de que a festa terá boa organização, bom atendimento e ocorrerá dentro da maior tranquilidade”, conta Vítor Sobrinho, um dos idealizadores do evento.

***

O público começou a chegar no horário marcado, às 23h. Para surpresa dos organizadores, os últimos só deixaram o motel às 6h. Todo o imóvel foi reservado para a festa, que ocupou o corredor principal, onde os DJs Vítor Sobrinho, Xereu, Sexistalk, Jahnu e Aline Prado se apresentaram, e os quartos, divididos entre bares e camarotes. “Já garantimos um motel para as novas edições”, comemora Sobrinho. A próxima festa está prevista para maio.

***

Em quatro anos da Push!, as 22 edições rolaram em espaços como hotéis históricos, casas de campo, mansões, galpões e até mesmo barcos. Fatos marcantes chamaram a atenção. No aniversário de três anos, um grupo de admiradores tatuou a marca do projeto no corpo. Daí em diante, foi criado o slogan Thank god I’m pusher (#TGIP). Para a edição de sexta-feira, a opção foi investir em serviço. Garçons na pista facilitaram o acesso às bebidas. A decoração, a cargo de Renzo Maia, ficou caprichada.

Últimas notícias

Comentários