Emoção no hino

por Helvécio Carlos 30/06/2014 11:40

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Eugênio Gurgel
Rogério Flausino entre os backing vocals e músicos que acompanham o Jota Quest (foto: Eugênio Gurgel)
Integrante do grupo Trem dos Onze, Dudu do Cavaco emocionou a plateia que foi ver o Jota Quest sexta-feira, no Chevrolet Hall. O rapaz, portador de síndrome de Down, tem talento musical e pouco antes de a banda subir ao palco mostrou sua versão do Hino Nacional, cantado em coro pelas cerca de 5 mil pessoas presentes. Dudu é conhecido também pelo sucesso de suas palestras musicadas e apresentações com o Trem dos Onze no Observatório.

O baile que não para

Shows históricos não faltam nos 20 anos da carreira do Jota Quest. E, por uma dessas boas coincidências, a mais recente delas foi marcada por apresentação, ano passado, no Chevrolet Hall. “Nosso último show aqui foi inesquecível e pela energia desses primeiros 30 minutos tenho certeza de que esta noite será mais legal”, reconheceu um animado Rogério Flausino, vocalista da banda, no início da apresentação de lançamento do disco Funk funk, boom boom em Belo Horizonte. “Depois de passar por vários lugares, tocar em nossa cidade nos dá uma emoção absurda.”

***

Flausino tinha razão. Por cerca de duas horas, o Jota levantou a plateia. No repertório, 21 canções entre clássicos da banda, como Na moral, Encontrar alguém, De volta ao planeta e Dias melhores, além das composições do novo disco, Waiting for you, Mandou bem e, como Flausino fez questão de frisar, o primeiro reggae do grupo, Reggae town.

***

Animado com o entusiasmo do público, Rogério mostrou otimismo com o destino da Seleção Brasileira na Copa do Mundo. “Para ficar ainda melhor, só falta o Brasil ganhar amanhã (sábado) a partida contra o Chile.” No fim do show, o vocalista do Jota Quest chamou a atenção para a consciência do cidadão, que precisa ficar atento às próximas eleições. “Vamos dar um pé na bunda dos corruptos”, defendeu, para aplauso do público que lotou o Chevrolet. O Jota Quest voltou para o bis e surpreendeu os fãs retornando à cena no fim da apresentação. Ao som de Mandou bem nos alto-falantes do ginásio, a banda fez sua despedida de uma das mais empolgantes apresentações de sua carreira.

Últimas notícias

Comentários