Emoção na pista

por Helvécio Carlos 20/08/2014 11:23

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Eugênio Gurgel
Isabella de Rubim Borges celebrou sua festa de debutante no salão do Minas Tênis (foto: Eugênio Gurgel)
Assim como as festas que movimentam a balada, as comemorações de 15 anos trocam os formatos de grandes produções para eventos mais intimistas. Se é tendência ou não, ainda vai demorar um pouquinho para ter a certeza. Certo é, no caso dos bailes de debutantes, que o formato reduzido cria um ambiente aconchegante. Como o aniversário de Isabella de Rubim Borges, sexta-feira, no salão do Minas Tênis, em Lourdes. Os cuidados com a produção, desde a escolha das músicas da valsa, que incluiu clássicos como Rosa, de Pixinguinha, a La valse da Amélie Poulain, da trilha sonora do filme, transformaram a festa de Isabella em uma das mais legais do ano. Filha de Tatiana Rubim e Afonso Borges, a garota também será lembrada como uma das mais belas aniversariantes da temporada. Encantou os convidados com dois vestidos – um longo para receber amigos e familiares e outro curto para aproveitar a noite depois da valsa –, ambos da grife espanhola Rosa Clara.

***

A festa organizada por Tatiana e Afonso foi caprichada e cheia de detalhes. Todos com a cara da aniversariante. Yamandu, um cão da raça golden retriever, sensação das redes sociais, estava lá. Como Isabella adora cachorros e recentemente sofreu a perda de Rafa, seu animal de estimação, a família não resistiu e convidou o galã da Savassi para ser um dos receptivos da festa. Claro que ele fez um sucesso danado. Para quem não conhece, Yamandu tem uma página no Instagram com quase 7 mil seguidores. Outra surpresa da noite foi a performance de Tizumba, logo depois da valsa da garota. “Tizumba é um amigo querido, que ofereceu uma bênção à nossa filha”, resumiu a mãe da aniversariante, emocionada com a homenagem. Com ele, 15 mulheres percussionistas, cada uma representando um ano de vida de Isabella. “Seja feliz a vida inteira”, decretou Tizumba. E a garotada também adorou. “Espera. O negócio é legal”, disse um garoto a
outro, que tentava levá-lo ao outro lado do salão para rever amigos.

***

Apesar de ser comum a todas as festas de 15 anos, a valsa foi uma das mais delicadas. Afonso Borges puxou a ela em um dois pra lá, dois pra cá, onde revelava carinho e amor à filha. O bailarico foi embalado por Rosa, de Pixinguinha, na voz de Marisa Monte. O avô, Luiz Rubim, e o padrinho, Adriano Rubim, dançaram na sequência com o tema de Amélie Poulain. Depois, a farra com os amigos, que dançaram ao som da trilha sonora de Up –Altas aventuras, Angel, de Jack Johson, e Let her go, de Boyce Avenue. O DJ Leo Bacha fez a alegria da garotada, que se jogou na pista até a madrugada.

Na final

Carlos de Brito e Mello, autor de A cidade, o inquisidor e os ordinários, e Sérgio Rodrigues, O drible, são os únicos mineiros da final do Prêmio São Paulo de Literatura 2014 promovido pelo Governo do Estado de São Paulo. Carlos e Sérgio estão entre os 20 autores selecionados e disputam o prêmio de melhor romance. Com R$ 400 mil de premiação, é o maior concurso literário do país em valor. Além dos dois mineiros, concorrem sete romancistas cariocas seguidos por três de São Paulo, três do Rio Grande do Sul, três de Santa Catarina, um de Pernambuco e um de Mato Grosso do Sul.

Últimas notícias

Comentários