Sebrae: 81% dos micro e pequenos negócios não pensam em demitir

A pesquisa inédita mostra que os microempresários estão confiantes na melhora da economia

por Encontro Digital 14/07/2017 11:40

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Marcos Santos/USP Imagens/Divulgação
Segundo pesquisa do Sebrae, 81% dos donos de micro e pequenas empresas brasileiras não pretendem demitir funcionários nos próximos 12 meses (foto: Marcos Santos/USP Imagens/Divulgação)
Nos próximos 12 meses, 81% dos donos de micro e pequenas empresas brasileiras não pretendem demitir funcionários. Destes, 24,5% afirmam que vão contratar novos empregados. As informações constam da Sondagem Conjuntural dos Pequenos Negócios, pesquisa inédita feita pelo Sebrae, que concluiu sua primeira edição em junho deste ano e, segundo a instituição, terá periodicidade trimestral para mapear as expectativas dos empresários em relação à economia brasileira e à própria empresa.

Os encargos trabalhistas, a complexidade da legislação e o custo do salário mensal foram citados como sendo os maiores entraves para que os empreendedores contratem novos empregados. "Chama a atenção o fato de que, apesar dessas dificuldades relatadas, quatro de cada 10 donos de pequenos negócios pretendem aumentar o quadro de funcionários. Isso demonstra a importância das micro e pequenas empresas na geração de emprego e renda no país", ressalta Guilherme Afif Domingos, presidente do Sebrae.

Além da intenção de contratação nos próximos 12 meses, a pesquisa também analisou a perspectiva de faturamento e a avaliação da situação econômica. De acordo com o resultado apresentado, cerca de 55% dos empresários acreditam que a situação econômica vai permanecer como está ou melhorar e 33% acreditam que terão um aumento de faturamento.

Para a realização da pesquisa, o Sebrae ouviu 2.859 microempreendedores individuais (MEI) e micro e pequenos empresários, optantes ou não do Simples Nacional, das cinco regiões brasileiras.

(com Agência Sebrae)

Últimas notícias

Comentários