Cuidado ao comer bolo com velinha soprada pelo aniversariante

Estudo mostra que o sopro aumenta em milhares de vezes a contaminação do bolo

por Vinícius Andrade 04/08/2017 17:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Você é daqueles que não saem da festa de aniversário enquanto o bolo não é servido? E se souber que a cobertura dessa cobiçada sobremesa chega a ter 1.400% mais bactérias quando o aniversariante sopra as velinhas? É o que diz um estudo da Universidade de Clemson, da Carolina do Sul, Estados Unidos, e que foi publicado no periódico científico Food Research em maio deste ano.

A pesquisa foi feita com 11 pessoas, que apagaram as velas em três ocasiões e dias diferentes. Apesar de nojento, o costume não chega a representar um risco para a saúde – as bactérias comuns não causariam problemas. Em entrevista ao jornal The Atlantic, o autor do estudo, Paul Dawson, afirma que, mesmo que se sopre as velinhas de um bolo 100 mil vezes, as chances de alguém ficar doente ao comer um pedaço são mínimas.

A restrição seria apenas se o aniversariante estiver claramente gripado. Como a doença se espalha pelo ar, comer o bolo que teve contato com velas que foram sopradas por uma pessoa infectada aumentaria bastante as chances de contágio pelo vírus. O número de micro-organismos depende da quantidade de saliva produzida. Algumas possuem uma condição chamada de hipersalivação, o que aumentaria drasticamente as bactérias presentes na cobertura do bolo.

Últimas notícias

Comentários