Publicidade

Estado de Minas INTERNACIONAL

Casal que largou emprego para viajar pelo mundo, agora, limpa privada

Os sulafricanos são publicitários, deixaram para trás uma vida estável e com certos luxos, mas, agora, gastaram todo o dinheiro que tinham reservado para a 'empreitada' e passaram a realizar trabalhos 'pesados'


postado em 02/09/2015 16:34

Quando o casal Chanel Cartell e Stevo Dirnberger, natural de Joanesburgo, na África do Sul, decidiu largar o emprego bem-sucedido em publicidade para fazer uma verdadeira aventura pelo mundo, não imaginaria que a iniciativa corajosa iria necessitar de tanto sacrifício. Eles começaram a publicar as imagens dos lugares que visitavam no início de 2015, e logo viraram notícia na internet, ganhando o apoio de milhares de pessoas. O problema é que muitos seguidores acabaram achando que tinha algo errado em tanta alegria. Eles estavam certos: por trás da aventura, há um grande déficit financeiro.

Os sulafricanos não calcularam o tamanho do desafio que enfrentariam, e acabaram gastando todo o dinheiro que haviam reservado para essa "empreitada". Apesar de transmitirem apenas otimismo nas imagens publicadas no blog How Far From Home, reconheceram que estão tendo de fazer trabalhos sujos para manter a "aventura". "Navegando por nossas postagens no Instagram, parece que estamos vivendo o melhor momento de nossas vidas. E não me interpretem mal, nós estamos. Isso é incrível. Mas, nem tudo são sorvetes ao Sol e paisagens bonitas", diz Chanel Cartell no blog.

Depois que contaram a verdade sobre o déficit financeiro, até imagens dos locais de 'trabalho' dos sulafricanos passaram a ser comuns na conta do Instagram(foto: Instagram/howfarfromhome/Reprodução)
Depois que contaram a verdade sobre o déficit financeiro, até imagens dos locais de 'trabalho' dos sulafricanos passaram a ser comuns na conta do Instagram (foto: Instagram/howfarfromhome/Reprodução)


Segundo o casal, eles já fizeram de tudo: esfregaram 135 banheiros; usaram 250 kg de esterco adubando canteiros; carregaram 2 toneladas de pedras; assentaram 60 m de calçada; arrumaram 57 camas; entre outros trabalhos "pesados". "Veja bem, deixamos o luxo para trás, em Joanesburgo, para a dura realidade do trabalho 'pesado'. Somos limpadores de privada, coletores de coco de cachorro, anunciantes de supermercado e catadores de pedra", conta Chanel Cartel.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade