Publicidade

Estado de Minas EM MARIANA

Bombeiros resgatam animais em meio à lama de Bento Rodrigues

Os destemidos profissionais não poupam esforços para ajudar os pobres animais perdidos após o rompimento das barragens


postado em 09/11/2015 15:12 / atualizado em 09/11/2015 16:05

A tragédia que assolou o pequeno distrito de Bento Rodrigues, que pertence a Mariana e fica na região central de Minas Gerais, na última quinta, dia 5 de novembro, não afetou diretamente apenas as pessoas. Inúmeros animais foram vítimas do rompimento das barragens de rejeitos pertencentes à mineradora Samarco. Porém, com o trabalho do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, que está com 100 homens realizando buscas no locais atingidos pelo acidente, muitos bichos tiveram a sorte de serem resgatados.

As ações dos "amigos certos nas horas incertas" estão sendo divulgadas na página oficial da instituição no Facebook, e mostram cães e cavalos sendo resgatados da lama que assolou o pequeno distrito, que tinha cerca de 600 habitantes e fica a 15 km de Mariana.

(foto: Facebook/bombeiros.minasgerais/Reprodução)
(foto: Facebook/bombeiros.minasgerais/Reprodução)

"O salvamento de animais em risco é uma das muitas ações executadas pelo Corpo de Bombeiros", diz uma publicação do dia 7 de novembro, que mostra um cachorro todo coberto de lama após o resgate. "Preservar a vida de animais de estimação dos moradores, é também, dar um pouco de alento, depois de tantas perdas. Para todos os militares que participam das ações, o importante é concretizar o juramento que fizeram ao ingressarem na corporação: vidas e bens salvar", completa o texto dos Bombeiros no Facebook.

Além do "melhor amigo do homem", os profissionais também divulgaram o dramático resgate de cavalos que estavam totalmente atolados na lama. As cenas mostram como é duro o trabalho desses profissionais em um ambiente perigoso e insalubre. Segundo os Bombeiros, todos os animais resgatados foram levados para o ginásio de Mariana.
(foto: Facebook/bombeiros.minasgerais/Reprodução)
(foto: Facebook/bombeiros.minasgerais/Reprodução)

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade