Publicidade

Estado de Minas TECNOLOGIA

Clube argentino identifica torcedores com chip sob a pele

Os sócios-torcedores 'chipados' do Tigre poderão entrar nos estádios sem apresentar ingresso


postado em 26/04/2016 15:20

Dizer que um torcedor fanático, dentro do estádio, fica com a emoção à flor da pele, não é nenhuma novidade. Mas, um clube na Argentina resolveu levar essa expressão ao "pé da letra". O Clube Atlético Tigre é o primeiro time do mundo a criar um sistema de identificação dos sócios-torcedores que usa a tecnologia do biohacking, ou seja, um microchip é inserido debaixo da pele dos interessados.

Denominado "ticket da paixão", o mecanismo consiste na implantação de um microchip com tecnologia RFID, que trabalha com a radiofrequência, o que permite ao sócio-torcedor acessar os estádios com a simples aproximação do corpo em scanners especialmente programados. O chip armazena informações pertinentes à partida, que, normalmente, estariam impressas no ingresso.

"Estamos muito animados com o 'passion ticket', porque ele está na raiz da paixão que nossos fãs têm em relação à equipe", explica Ezequiel Rocino, secretário geral do Tigre, e primeira pessoa a experimentar o recurso. "Essa nova opção de ingresso nos permitirá oferecer uma experiência melhor para os fãs mais apaixonados, já que eles terão que enfrentar menos filas e menos espera para entrar no estádio, inclusive usufruindo de benefícios exclusivos reservados aos detentores do 'passion ticket'", explica o dirigente.

Para ser colocado em prática, o método de identificação por chip subcutâneo ainda téra de ser aprovado pela Associação Argentina de Futebol (AFA) e pelas autoridades médicas argentinas.

Confira, abaixo, um vídeo que mostra o implante do "ticket da paixão":

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade