Publicidade

Estado de Minas INTERNACIONAL

Chinês gasta R$ 12,2 milhões achando que ia 'ficar' com celebridades

Agência australiana de acompanhantes de luxo teria prometido até a Megan Fox


postado em 07/07/2016 16:08

Segundo matéria publicada no site da agência de notícias russa Sputnik, o empresário chinês Yu Xu teria feito um acordo com a agência de acompanhantes de luxo Royal Court Escorts, cuja sede fica em Sidney, na Austrália, pela companhia de três celebridades mundiais pela "bagatela" de US$ 3,7 milhões (cerca de R$ 12,2 milhões). Porém, tudo não passou de um golpe. Ele, claro, nem chegou perto das mulheres.

O empresário, que já entrou com um processo judicial contra a empresa australiana, teria combinado o serviço de "acompanhante" da atriz americana Megan Fox (Transformers), da modelo sulafricana Candice Swanepoel (Victoria's Secret) e da modelo chinesa Yang Ying. Ele só percebeu que havia sido enganado quando a bela Yang Ying não apareceu na data combinada.

Segundo informação da agência Sputnik, durante a audiência com o juiz, Yu Xu explicou que a Royal Court Escorts tinha combinado com ele o compromisso de fornecer "acompanhantes de prestígio internacional para a prestação de serviços sexuais". A empresa australiana, porém, não compareceu na justiça para dar sua versão do fato.

Apesar da polêmica, é preciso salientar que não existe nada que vincule as celebridades citadas pelo empresário ao suposto serviço de acompanhante oferecido pela agência.

(com Agência Sputnik)

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade