Condado inglês passa a classificar 'cantada' como crime

Um simples 'fiu fiu', agora, é assunto de polícia em Nottinghamshire

por João Paulo Martins 14/07/2016 11:58

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Segundo uma notícia divulgada no site da rede de notícias britânica BBC, o condado de Nottinghamshire, que fica na região central da Inglaterra, agora, acrescentou os incidentes misóginos aos crimes considerados de ódio. Ou seja, uma "cantada" na rua ou um "fiu fiu" passa a ser assunto de polícia.

"O que as mulheres enfrentam, na maioria das vezes, no dia a dia, é absolutamente inaceitável e pode ser muito estressante. A polícia de Nottinghamshire leva a sério os crimes de misoginia e encoraja a qualquer uma que for vítima deles a nos contatar sem hesitação", diz Sue Fish, chefe de polícia, em entrevista à BBC.

A ideia de transformar em lei a misoginia surgiu em 2015, durante a conferência Nottinghamshire Safer for Women (Nottinghamshire Mais Segura para as Mulheres), que contou com a participação da polícia. Um fato foi decisivo para a criação da nova regra: a repórter Sarah Teale, da BBC, que estava cobrindo o evento, acabou sofrendo assédio sexual nas ruas do condado inglês.

Com a "cantada" entrando para o rol de crimes de ódio, agora, as mulheres poderão fazer denúncias de qualquer ação masculina que considerarem imprópria. Caberá à polícia investigar se o ato é misógino ou não.

Segundo a BBC, o Centro das Mulheres de Nottingham está ajudando a treinar as centrais de atendimento da polícia, bem como todo o efetivo das forças de segurança do condado, para que reconheçam os crimes de ódio relativos à misoginia.

Últimas notícias

Comentários