Publicidade

Estado de Minas OLIMPíADA

Goleira da Angola vira 'queridinha' dos brasileiros

Teresa Almeida chamou a atenção pelo seu porte físico e ganhou o apoio da torcida na Arena do Futuro da Rio 2016


postado em 10/08/2016 11:33 / atualizado em 10/08/2016 11:39

Além de estar prestes a bater uma marca histórica – classificação para a segunda fase – nos Jogos Olímpicos do Rio de 2016, a equipe de handebol da Angola acabou ganhando o apoio incondicional da torcida brasileira. Tudo devido à carismática goleira Teresa Almeida, conhecida como Bá. Além da boa atuação em quadra, a atleta chama a atenção pelo seu porte físico: ela tem 1,7 m e pesa 98 kg.

Em entrevista ao portal Uol, Bá diz que não liga quando é chamada de "gordinha". "Todos dizem que sou muito fofinha. Muita gente não acredita que com o corpo que tenha possa praticar um esporte como este. Mas com trabalho tudo é possível. Quero mostrar que as gordinhas também podem se dar bem no esporte", conta a goleira angolana ao Uol. Em entrevista ao canal Sportv, ela chegou a dizer que preferia a medalha olímpica a emagrecer.

A vitória da equipe de Angola contra Montenegro, por 27 a 25, no dia 8 de agosto, foi o ponto forte para que Teresa "caísse nas graças" da torcida brasileira presente no ginásio Arena do Futuro, no Parque Olímpico. Muitos chegaram a chamá-la de Neymar do handebol. Durante os 60 minutos da partida, a cada defesa ela era ovacionada.

"Só tenho de agradecer ao público. Não esperava contar com este apoio todo. Fico até sem palavras para descrever", diz Bá ao portal Uol. A atleta está à frente da defesa angolana desde 2010.

Vale dizer que o apelido Bá, que ela usa oficialmente em sua camisa, vem da novela Sinha Moça, que já foi exibida em Angola. Na trama, uma personagem negra que faz o papel de babá possui esse nome.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade