Publicidade

Estado de Minas TECNOLOGIA

Que tal ganhar dinheiro para 'caçar pokémons'?

Um 'atarefado' empresário russo está procurando assistente pessoal para ajudá-lo com o Pokémon Go


postado em 02/08/2016 15:58

Atenção, caçadores "desempregados" de pokémons: uma empresa russa está contratando um assistente pessoal exclusivamente para ajudar o diretor-executivo da companhia a encontrar as famosas criaturas digitais da Nintendo pelas ruas de Moscou. Sério.

A empresa russa, chamada Ruki Iz Plech (Mão na Roda, em tradução livre), trabalha com serviços de conserto de equipamentos eletrônicos. Recentemente, ela publicou um anúncio em um site russo em busca de um "hábil" jogador de Pokémon Go que seja capaz de usar o smartphone de seu diretor-executivo para caçar espécies raras dos animais virtuais na cidade, capturar bases e – mais importante –, assegurar que o celular do CEO nunca fique sem bateria.

A agência russa de notícias Sputnik conseguiu entrar em contato com um representante da empresa que confirmou a veracidade do anúncio de emprego. Segundo a fonte, mais de 500 candidatos já enviaram seus currículos. "Nosso CEO ficou viciado em caçar pokémons, mas não tem tempo suficiente para isso. Precisamos de alguém que alcance resultados incríveis nesse jogo, por um salário justo", diz o anúncio da Ruki Iz Plech.

Caso você esteja pensando em fazer as malas para tentar o emprego na capital russa, saiba que os aspirantes devem ter atingido pelo menos o nível 20 nas contas pessoais do Pokémon Go, além de estarem preparados para cumprir o dever "em qualquer condição climática".

(com Agência Sputnik)

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade