Charlie Hebdo brinca com o terremoto ocorrido na Itália e é duramente criticado

O jornal satírico francês passou dos limites, segundo a maioria dos internautas

por João Paulo Martins 02/09/2016 12:34

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Twitter/alyciaxuality/Reprodução
A charge que ironiza o grave terremoto ocorrido na Itália, em agosto, que vitimou quase 250 pessoas, foi publicada pelo jornal francês Charlie Hebdo e gerou revolta na internet (foto: Twitter/alyciaxuality/Reprodução)
Quem não se lembra do atentado terrorista cometido contra a sede do jonral satírico francês Charlie Hebdo, em janeiro de 2015, em Paris, que deixou 12 jornalistas mortos? Pois é, 18 meses após o triste acontecimento, que gerou uma comoção mundial em favor do periódico (incluindo a criação da palavra-chave #JeSuiCharlie, ou #EuSouCharlie), parece que os chargistas franceses deixaram o bom senso de lado. Na edição veiculada no início de setembro, o jornal, que adora brincar com as religiões, especialmente a muçulmana, traz uma charge irônica e polêmica sobre o terremoto ocorrido na Itália, em agosto deste ano, que deixou quase 250 mortos.

A imagem publicada pelo Charlie Hebdo possui o título "Terremoto à Italiana", e mostra um homem e uma mulher, visivelmente feridos, ao lado de uma pilha de corpos (reconhecidos pelos pés) e escombros. "Penne ao Molho de Tomate", "Penne Gratinado" e "Lasanha" são as "legendas" que o jornal satírico coloca sobre as vítimas do terremoto de magnitude 6.2 na escala Richter, que destruiu totalmente a cidade de Amatrice, no centro da Itália.

Assim que a polêmica charge, que mistura pratos típicos italianos com a aparência das vítimas do abalo sísmico, foi divulgada na internet, especialmente no Twitter, o Charlie Hebdo recebeu inúmeras críticas dos usuários, que consideraram a atitude do jornal francês uma total falta de senso. "Isto não é mais sátira. É puro desrespeito por aqueles que perderam suas vidas. Estou enojada, #CharlieHebdo", diz a internauta @alyciaxuality. Junto com ela, outros usuários também demonstraram raiva em relação à publicação, que outrara ganhara respeito e apoio do mundo inteiro – principalmente nas redes sociais. "Wow, #CharlieHebdo, sua charge sobre o terremoto no centro da Itália tem tudo para ser nojenta e ultrajante. Que vergonha, que vergonha", reclama @domenica_pate.

Alguns internautas vão além e até desafiam os humoristas franceses a darem o "rosto a tapa". "Eles se escondem por trás da 'sátira'. Saiam do escritório, venham aqui e fiquem de frente para aqueles que perderam TUDO [sic]", publica o usuário @_letmehugharry no Twitter.

Com toda a repercussão negativa da ilustração, a hashtag (palavra-chave) #CharlieHebdo chegou a figurar entre os 10 assuntos mais comentados em todo o mundo, no Twitter, nesta sexta, dia 2 de setembro.

Últimas notícias

Comentários