Foto de criança mordendo coração de cervo causa revolta no Facebook

A imagem do pai 'orgulhoso' com a filha, após uma caçada na Nova Zelândia, gerou protestos do mundo inteiro

por João Paulo Martins 05/09/2016 14:24

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Facebook/NZ-Woman-Hunters/Reprodução
A foto de uma criança mordendo o coração ensanguentado de um cervo, na Nova Zelândia, causou revolta nos usuários do Facebook (foto: Facebook/NZ-Woman-Hunters/Reprodução)
É sabido que em muitos países as caçadas são permitidas, especialmente quando se trata de alguns animais silvestres, como javalis, cervos, coelhos e patos. Porém, nem sempre a divulgação do "troféu" é bem-vinda na internet. Depois da morte do leão Cecil, no Zimbábue, em 2015, que comoveu os internautas, e da imagem de uma mulher que "caçou" uma "feroz" girafa, na África do Sul, é a vez de um neozelandês ganhar as manchetes negativamente. Johnny, como ele está sendo chamado, publicou uma foto ao lado da filha Chloe, de 8 anos, no dia 24 de agosto deste ano, após matarem um cervo, na Nova Zelândia. Mas, o que casou polêmica entre os usuários do Facebook, onde a foto foi divulgada, é que a menina aparece mordendo o coração ensanguentado do animal.

"Ei, vocês, jovens caçadoras. Sou um pai orgulhoso. Vejam minha pequena princesa 'ninja' rosa Chloe com seu primeiro cervo, que ainda era jovem. [...] Então, ela deu uma mordida no seu coração quente e pulsante. Isso aí, Chloe!", diz Johnny no texto publicado junto com a polêmica imagem na rede social de Mark Zuckerberg. Logo após a divulgação dessa cena nada usual para resto do mundo, "popocaram" críticas nos comentários da foto.

"Parece uma psicopatia para mim. Nenhuma criança normal faria algo assim, desse nível. Ou ela foi forçada ou realmente tem sérios problemas. Caçar é uma coisa, mutilar é outra", reclama a usuária Kayla Rose, no Facebook. Quem também se mostra revoltado com a atitude do pai é o internauta Charles Haley: "Comer o coração cru de uma criatura depois de matá-la? Parece diabólico. Sem mencionar que é nojento e pode causar doenças. Qualquer pessoa em sã consciência percebe que não há nada legal nessa ação".

Em entrevista ao site americano de notícias e curiosidades BuzzFeed, Johnny diz que ficou surpreso com a reação das pessoas, mas que isso não mudou a relação dele ou da filha com a caça. "Chloe e eu amamos nossas aventuras juntos. Ela tem caçado comigo desde que tinha apenas 8 meses de idade. Esse foi seu primeiro cervo. Ela já atirou numa cabra e em alvos. Nós não estamos levando a sério isso. É algo que os caçadores fazem quando matam a primeira presa. Não diria que é ritualístico, mas ela é uma caçadora de verdade, agora", afirma o neozelandês.

A foto, que foi publicada na comunidade intitulada NZ Woman Hunters (Mulheres Caçadoras da Nova Zelândia, em tradução livre), já foi apagada, mas chegou a ter mais de 20 mil compartilhamentos e quase 5 mil comentários. Após a polêmica envolvendo a publicação, os responsáveis pela página fizeram um texto pedindo desculpas, não aos defensores dos animais ou de quem se incomodou com a cena, mas às neozelandesas que sofreram críticas em suas fotos de caçadas. "A maioria dos comentários negativos são internacionais, de pessoas que, tristemente, não compreendem a cultura da caça na Nova Zelândia. É algo simples: se você não gosta do que está vendo, basta não curtir a página. Não precisa ameaçar os usuários e fazer comentários terríveis que deixam os outros tristes", diz a página NZ Woman Hunters.

(com BuzzFeed)

Últimas notícias

Comentários