Astrônomos dizem ter captado sinais misteriosos vindos de 234 estrelas

Se forem confirmados, eles podem indicar a presença de vida inteligente fora da Terra

por João Paulo Martins 27/10/2016 13:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Jpl.nasa.gov/Reprodução
Cientistas canadenses encontraram sinais misteriosos emitidos por 234 estrelas e acreditam que eles podem indicar a existência de vida extraterrestre (foto: Jpl.nasa.gov/Reprodução)
A busca por vida inteligente fora de nosso planeta Terra pode ter ganhado um grande estímulo. Os astrônomos Ermanno Borra e Eric Trottier, da Universidade de Laval, do Canadá, estavam investigando 2,5 milhões de estrelas por meio do projeto Sloan Digital Sky Survey (SDSS), que usa um supertelescópio instalado no Novo México, nos Estados Unidos, e encontraram sinais misteriosos provenientes de 234 corpos celestes.

A descoberta foi publicada no dia 10 de outubro na revista científica Solar and Stellar Astrophysics, da Universidade de Cornell, Nova Iorque (EUA). Os dois cientistas acreditam que os sinais captados e gravados podem ser um indicativo da existência de civilizações extraterrestres. Para chegar a essa conclusão, eles levaram em conta um padrão de formato de sinal alienígena que fora criado anteriormente pelo próprio Ermanno Borra.

Na verdade, a tese de que os sinais das 234 estrelas podem representar a existência de vida extraterrestre é apenas uma das teorias possíveis, segundo o próprio estudo dos astrônomos canadenses. Vale destacar que eles não captaram transmissões de rádio, e sim, variações moduladas de sinais luminosos, com intervalos determinados, que, supostamente, não poderiam ser feitas de forma natural.

"Uma descoberta extraordinária demanda uma evidência extraordinária. Ainda é cedo para, inequivocadamente, atribuir esses sinais modulados a atividades de civilizações extraterrestres", dizem os cientistas em comunicado enviado à imprensa. Ermanno Borra e Eric Trottier explicam que, conforme protocolo estabelecido pelo grupo Search for Extraterrestrial Intelligence (SETI), ou Busca por Inteligência Extraterrestre, os corpos celestes "candidatos" a suportar vida precisam ser confirmados por grupos independentes de astrônomos, com seus próprios telescópios. "Além disso, é preciso eliminar todas as possíveis causas naturais antes de invocar os agentes extraterrestres como uma explicação", dizem os canadenses.

Últimas notícias

Comentários