Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Banco do Brasil vai fechar ao menos 21 agências em Minas Gerais

Instituição financeira diz que decisão faz parte de sua reestruturação


postado em 27/11/2016 10:32 / atualizado em 27/11/2016 10:43

O Banco do Brasil anunciou no final de novembro que 402 agências serão fechadas em todo o país. O encerramento de atividades faz parte de um plano de reestruturação, que tem ainda medidas como a transformação de 379 agências em postos de atendimento e um plano de aposentadoria incentivada, que deve reduzir 9,3 mil vagas ocupadas e gerar uma economia de R$ 2,7 bilhões. Com quase metade das agências incluídas no plano, São Paulo é o estado que terá mais estabelecimentos fechados: são 200 no total, sendo 94 deles localizados apenas na capital paulista.

Rio de Janeiro aparece logo depois, com 40 agências que terão os serviços transferidos a outras unidades, em seguida está Minas Gerais, com 21. A região sudeste é a que terá o maior número de agências fechadas, totalizando 259.

Além de São Paulo, as capitais mais afetadas pela nova reestruturação anunciada são Rio de Janeiro, com 29 agências, Belo Horizonte, com 11, e Salvador, com oito locais encerrados. Também com oito agências no plano, Campinas é a cidade, que não é capital, que terá mais unidades fechadas.

O encerramento das agências será feito ao longo do ano de 2017 e os clientes das unidades serão informados da mudança por mensagem de texto (SMS), pelo aplicativo do Banco do Brasil para celular, pelos terminais de autoatendimento e por meio de correspondências. É possível ainda acessar o site do banco para verificar a situação de sua agência.

Cartão e senha

A mudança de agência será automática e os clientes não precisarão fazer nenhum procedimento. Mesmo que haja alteração no número da conta, os cartões e senhas para transações na nova agência serão mantidos.

Saiba quantas agências do Banco do Brasil deixarão de funcionar em cada capital do país, contabilizando as 402 anunciadas nesta semana e as desativações já informadas anteriormente pela instituição financeira:




(com Agência Brasil)

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade