Publicidade

Estado de Minas INTERNACIONAL

Jovem encontrada em Roma não é Madeleine McCann

Muitos internautas acharam que a moça achada nas ruas de Roma fosse a britânica que desapareceu em Portugal, em 2007


postado em 22/11/2016 18:35

Logo que o programa da televisão italiano Chi l'ha visto?, especializado em mistérios policiais, divulgou imagens de uma jovem encontrada nas ruas de Roma, desorientada e falando inglês fluentemente, no dia 17 de novembro, muitos internautas acharam que, finalmente, havia sido encontrada a menina inglesa Madeleine McCann, que desapareceu na região de Algarve, em Portugal, no ano de 2007.

A aparência da jovem teria sido o ponto crucial para que muitos internautas enxergassem nela a criança desaparecida mais famosa do mundo. Vale dizer que existe até um site especialmente criado para ajudar nas buscas e na captura de informações sobre Madeleine McCann.

De acordo com o jornal inglês Daily Mail, a jovem encontrada nas ruas de Roma foi chamada de "Maria". Além de Madeleine, ela também foi associada a outras moças que figuram a lista de desaparecidas, como a americana Amanda Adlai, raptada em Michigan, em 2008, e a alemã Maria-Brigitte Henselmann, que sumiu em 2008.

Porém, a publicação inglesa solucionou o "mistério" de "Maria" na segunda, dia 21 de novembro. A jovem, na verdade, é a sueca Embla Jauhojärvi, de 21 anos, que fugiu de casa, em Estocolmo, há seis meses. Segundo o pai da jovem, Tahvo, ela sofre com a Síndrome de Asperger (afeta a capacidade de socialização, como no autismo) e, graças às inúmeras fotos que foram divulgadas na internet, conseguiu encontrá-la na Itália.

"Eu sabia que ela teria ido para a Itália, estudar italiano. Fiquei seis meses tentando conseguir o apoio da polícia sueca, mas não consegui. Eu tinha esperança de que ela estaria fazendo o que pretendia fazer. Eu a quero em casa", diz Tahvo ao Daily Mail. O sueco espera, agora, que as autoridades italianas levem sua filha para um hospital psiquiátrico, para que ela, então, possa viajar de volta para a Suécia, para continuar o tratamento.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade