Publicidade

Estado de Minas INTERNACIONAL

Turista brasileiro quebra estátua do século XVIII em Lisboa

Segundo informações, o turista estaria tentando fazer uma selfie


postado em 07/11/2016 13:38

Tudo bem que não estamos mais no "auge" das fotos selfie, mas elas ainda são presença garantida nos noticiários. Isso porque algumas tentativas de tirar o autorretrato não costumam acabar bem. Um exemplo disso ocorreu na manhã de domingo, dia 6 de novembro, quando um turista brasileiro causou um incidente no Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa, Portugal. Ao tentar tirar uma selfie, ele acabou esbarrando e quebrando a estátua de São Miguel Arcanjo.

A desastrosa tentativa do brasileiro de se fotografar não terminou bem para a estátua, datada de meados do século XVIII, que era parte do acervo da galeria de pintura e escultura portuguesas, que fica no terceiro piso do museu. Curiosamente, o artefato não estava em exposição pública há muito tempo. Ela vinha sendo exibida desde julho deste ano. "A sala foi logo fechada ao público e acionada a intervenção da equipe de conservação e restauro para avaliação dos prejuízos e da consequente intervenção. Um relatório técnico será tornado público logo que possível", diz o texto publicado na página oficial do museu no Facebook.

Segundo Teresa Bizarro, assessora do Ministério da Cultura de Portugal, em entrevista à agência portuguesa de notícias Lusa, numa primeira avaliação, foi possível verificar que os danos à estátua de São Miguel Arcanjo são reversíveis. A representante do governo contou ainda que um segurança do museu chegou a advertir o visitante sobre a perigosa proximidade que ele estava da obra de arte, mas não deu tempo de salvar o patrimônio histórico.

Vale ressaltar que, de acordo com matéria publicada no jornal português Diário de Notícias, o Museu Nacional de Arte Antiga de Lisboa conta com menos de 30 vigilantes para as 82 salas de exposição.

Estátuas em risco?

Essa foi a segunda vez este ano que uma selfie terminou em prejuízo histórico em terras portuguesas. Em maio, na estação ferroviária de Rossio, em Lisboa, um turista chinês quis fazer um autorretrato ao lado da escultura do século XVIII que homenageia dom Sebastião, um dos reis de Portugal. Depois de escalar a fachada da estação, o jovem de 25 anos acabou quebrando a obra secular.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade