Mulher-Maravilha não é mais embaixadora honorária da ONU

Após críticas e petição, Nações Unidas para de usar a imagem da heroína na campanha de empoderamento feminino

por Encontro Digital 13/12/2016 16:54

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
DC Comics/Reprodução
A primeira heroína das histórias em quadrinhos, a Mulher-Maravilha, acaba de ser destituída do cargo de embaixadora honorária da ONU (foto: DC Comics/Reprodução)
A heroína das histórias em quadrinhos da DC Comics, Mulher-Maravilha (Wonder Woman), acaba de ser destituída do cargo de embaixadora honorária da ONU. A notícia foi dada pelo site do jornal inglês The Guardian.

A Mulher-Maravilha foi oficialmente nomeada Embaixadora Honorária para o Empoderamento das Mulheres e Meninas pelas Nações Unidas em outubro deste ano. Na época, a personagem, que neste ano celebra seu 75º aniversário de criação, se tornou a imagem da campanha para a igualdade de gênero da ONU, que tem como slogan: "Pense sobre os milagres que podemos alcançar".

O principal motivo para o "afastamento" da Mulher-Maravilha seriam as diversas críticas recebidas pela ONU após a escolha da personagem da DC Comics. Cerca de 45 mil pessoas assinaram uma petição dirigida ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pedindo para que ele reconsiderasse a decisão sobre a nomeação da heroína, por acharem que a imagem da Mulher-Maravilha transmite uma mensagem incorreta para as jovens.

A ONU não explicou oficialmente a razão pela qual parou de usar a imagem da personagem na campanha de emponderamento feminino. Mas, um dos representantes da organização constatou que esse tipo de campanha, que usa personagens fictícios, não costuma durar mais que alguns meses.

Os autores da petição contrária à Mulher-Maravilha destacam seu caráter independente, mas afirmam que a sua imagem tem pouco a ver com a realidade, por ter proporções inexistentes e vestir um traje com cores da bandeira americana.

A Mulher-Maravilha foi criada por William Marston e publicada em dezembro de 1941. O alter ego da princesa Diana de Themyscira, de origem greco-romana, se tornou a primeira heroína na história dos quadrinhos.

Neste ano a atriz israelense Gal Gadot encarnou a personagem no filme Batman vs Superman: A Origem da Justiça. Ela voltará a interpretar a personagem no filme que será lançado em 2017.

(com Agência Sputnik)

Últimas notícias

Comentários