Publicidade

Estado de Minas ASTRONOMIA

Nasa cria sistema capaz de reconhecer a aproximação de asteroides perigosos

Agora, os astrônomos são capazes de antecipar em cinco dias um possível impacto


postado em 02/12/2016 15:54

Astrônomos e programadores da Agência Espacial Norte-Americana (Nasa) criaram um sistema de alerta capaz de avisar com antecedência a eventual chegada de um asteroide apocalíptico. Segundo eles, é possível ter quase 100% de certeza na detecção de qualquer asteroide num prazo de cinco dias até que ele atinja a Terra. A informação foi publicada no site Universe Today, especializado em astronomia.

Ao longo das últimas décadas, cientistas de todo o mundo têm realizado rondas no espaço em busca de asteroides que estejam próximos da Terra, numa espécie de censo cósmico. A expectativa é que se consiga entender até que ponto eles são perigosos para a humanidade. A notícia ruim é que existem tantos asteroides nos arredores de nosso planeta, que os astrônomos tiveram de criar uma tabela especial para avaliar a hipótese de eles atingirem a Terra.

Apesar do grande número de corpos celetes descobertos nos últimos anos com a ajuda de telescópios terrestres e do observatório WISE (Wide-field Infrared Survey Explorer ou, na tradução livre, Explorador Infravermelho de Campo Amplo), que fica em Tel-Aviv, Israel, ainda há muitos outros para se encontrar.

Segundo o relatório publicado pela Nasa em 2011, estão catalogados cinco mil asteroides com diâmetro aproximado de até 100 m. A agência acredita que existam ainda otras dezenas de milhares deles, de tamanhos diversos. O número total de objetos menores, que fazem parte do chamado Cinturão de Asteroides, pode chegar a um milhão.

É por essa razão que a Nasa, a Roscosmos (agência espacial russa) e outras agências espaciais estão trabalhando ativamente para desenvolver sistemas de detecção de asteroides antes que eles atinjam a Terra. Um exemplo disso é o sistema Scout, desenvolvido pela Nasa e que foi testado com sucesso em novembro deste ano.

Por meio do telescópio automático PAN-STARRS, foi possível detectar o asteroide 2016 UR36 com antecedência de cinco dias antes de seu encontro com nosso planeta. Além disso, o sistema analisou a estrutura do objeto, que tinha entre 5 e 25 m de diâmetro, e determinou a distância que ele estava da Terra.

O prazo de cinco dias pode parecer muito curto para se conseguir tomar uma providência em relação a um potencial asteroide apocalíptico. Na verdade, não existe chances de impedir o choque como foi visto no filme Armagedom, de 1998, estrelado por Bruce Willis. Até pouco tempo atrás, os cientistas só conseguiam perceber a chegada de um grande corpo celeste com horas de antecedência. Os cinco dias podem ajudar bastante em caso de impacto de asteroides de dimensões não-catastróficas.

(com Agência Sputnik)

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade