Vídeo mostra o resgate do boliviano Erwin Tumirik, que saiu ileso do acidente com a Chapecoense

Nas imagens dramáticas é possível ver o técnico da aeronave da LaMia perguntando pelos colegas

por João Paulo Martins 04/12/2016 12:58

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
YouTube/Reprodução
O vídeo dramático divulgado pela polícia da Colômbia mostra o técnico da aeronave da LaMia, Erwin Tumirik, visivelmente desorientado após a tragédia aérea que matou 71 pessoas (foto: YouTube/Reprodução)
Na sexta, dia 2 de dezembro, o departamento de polícia do estado de Antioquia, na Colômbia, divulgou em sua conta oficial no Twitter o vídeo do boliviano Erwin Tumirik, técnico da aeronave da LaMia, logo após ser resgatado do acidente que vitimou quase toda a equipe da Chapecoense, dirigentes, tripulação, jornalistas e convidados. Visivelmente abalado pela tragédia aérea, Erwin fica perguntando pelos colegas da empresa boliviana/venezuelana.

Nas imagens dramáticas, o resgatista colombiano pergunta ao técnico da LaMia se ele está sentindo dores internas, e a resposta é "não". Erwin Tumirik diz apenas que está com os braços e a coluna doloridos. Em seguida, o boliviano grita os nomes de Alex, Ángel e David, companheiros dele que faziam parte da tripulação do voo acidentado. O socorrista pede que o boliviano não se exalte, para não ficar desgastado.

O técnico da aeronave da LaMia teria sobrevivido de forma milagrosa ao terrível acidente aéreo porque, segundo ele disse a uma emissora colombiana, adotou o procedimento de segurança para um impacto iminente: colocou a cabeça para baixo, junto aos joelhos, numa posição quase fetal. Além dele, da tripulação original, apenas a comissária Ximena Suárez sobrevive. Morreram no acidente próximo ao aeroporto colombiano José María Córdova: os pilotos Miguel Quiroga e Ovar Goitia, a copiloto Sisy Arias, o assistente de voo Rommel David Vacaflores, o auxiliar Alex Quispe, o representante da Lamia Gustavo Encinas e o técnico da aeronave Ángel Lugo.

A tragédia com o voo que levava a equipe da Chapecoense para a primeira partida da final da Copa Sulamericana, em Medelin, na Colômbia, contra o Atlético Nacional, que seria realizada na quarta, dia 30 de novembro, terminou com 71 pessoas mortas.

Assista, abaixo, ao vídeo emocionante do técnico boliviano Erwin Tumirik, da Lamia:


Em outra gravação, mais recente, o boliviano agradece aos socorristas colombianos:

Últimas notícias

Comentários