Publicidade

Estado de Minas ESTéTICA

Especialista revela o 'segredo' para reduzir as olheiras

Muita gente quer acabar com a aparência de 'cansaço' causada pela olheira, mas não sabe como tratar


postado em 17/01/2017 14:57

Uma das queixas mais comuns nos consultórios dos dermatologistas são as famigeradas olheiras. Essas marcas escuras, que conferem um ar de abatimento, podem acometer pacientes de todas as idades e têm causas variadas. Na tentativa de suavizar o incômodo, muitas mulheres buscam ajuda na maquiagem, o que não sabem, é que há tratamentos eficientes e com resultados imediatos.

Em um primeiro momento, é importante que o médico avalie a possível causa para definir a melhor conduta. "Os pacientes têm olheiras por fatores genéticos, porém, as razões são diversas. Em peles morenas, pode ser por hiperpigmentação, que resulta em manchas acastanhadas. Já em cútis claras, ocorre aumento de vascularização na área e a coloração é mais arroxeada. Também existem aquelas causadas pela configuração facial, quando o olho é profundo e, por isso, a incidência de sombra é maior, deixando a região mais escura", explica a dermatologista Mônica Aribi.

De acordo com a especialista, alguns fatores podem agravar a aparência das olheiras, como noites mal dormidas, pele desidratada, tabagismo, consumo de bebidas alcoólicas e alguns tipos de alergias respiratórias. O envelhecimento também torna as manchas escuras mais chamativas porque a região malar (área das bochechas) fica mais flácida e o sulco, mais aparente.

Um procedimento eficiente para amenizar a aparência de cansaço, como mostra a dermatologista, é o preenchimento com ácido hialurônico. "A aplicação é feita com creme anestésico e uma agulha bem fininha. O objetivo é preencher o sulco lacrimal, atenuando o aspecto de olheira profunda. As partículas são pequenas, finas e se adaptam à área aplicada. O resultado é uma aparência descansada com duração de 12 a 15 meses", esclarece Mônica Aribi.

Além do preenchimento, a especialista também recomenda os lasers vasculares para as olheiras arroxeadas e os lasers pigmentares para as escuras. O ideal é procurar um especialista para que ele dê as orientações necessárias e defina qual o melhor procedimento para cada paciente.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade