Publicidade

Estado de Minas INTERNET

Feminista compra fogãozinho para filha e desabafa no Facebook

Publicação chamou a atenção dos usuários da rede social e conta com mais de 93 mil curtidas


postado em 13/01/2017 17:00

Quando Rogéria Rizette Linares, moradora de Goiânia (GO), publicou um desabafo no Facebook, na segunda, dia 9 de janeiro, não imagivana a repercussão que o texto alcançaria. Ela se intitula feminista em tempo integral, "com orgulho", mas acabou comprando um fogãozinho de brinquedo de presente de aniversário para a filha de 3 anos, a pedido da propria criança. "Uma história comum, que não passaria disso se, ao comentar com uma amiga, não tivesse ouvido o seguinte: 'Você deu um fogão e panelas pra sua filha? Deve ter doído no seu feminismo'", diz trecho da mensagem de desabafo de Rogéria na rede social criada por Mark Zuckerberg.

A dona de agência de recursos humanos publicou um longo texto explicando porque decidiu dar esse brinquedo, considerado por muitas feministas como um símbolo da cultura machista e patriarcal – quando os homens deviam trabalhar e as mulheres, cuidar dos serviços domésticos. "Parecem pensar que nós, feministas, somos contra uma mulher querer se cuidar, se casar, ter filhos, cuidar de casa, abrir mão de carreira ou coisas assim. Então vai aqui a notícia chocante: não somos contra nada isso. O que não queremos é que essas sejam as únicas opções das mulheres ou que elas sejam criticadas e punidas se não quiserem nada disso. Apenas isso. Então sim, sou feminista e dei um fogãozinho rosa pra minha filha", esclarece Rogéria Linares, no Facebook.

A publicação feita pela goiana já conta com mais de 93 mil curtidas e 33 mil compartilhamentos. Além disso, como não podia deixar de ser para um conteúdo polêmico como esse, o post sobre feminismo recebeu mais de 5 mil comentários, que se mostram dividos em relação à decisão da mãe. "Então, não se auto-intitule feminista. Tu és apenas uma pessoa normal. O feminismo é utilizado para impor conceitos danosos entre as ideias corretas que todo movimento apoiador do socialismo tem como fachada. Sem ofensas", critica o usuário Marcos Franzen. "Incrível. Arrasou", elogia Palloma Victoria. "Gostei! Às vezes, falo que em vez de bicicleta deveria dar uma vassoura para minha filha. Falo brincando, mas, no fundo, pensava assim. Ainda bem que dei uma bicicleta. Hoje, ela anda pelo mundo fazendo o que gosta, que é viajar, mesmo que trabalhe com vassoura na mão", diz a internauta Jucilda da Silva. "Muito bacana seu texto!", elogia Cida Lopes. "Achei justa a resposta. É lindo ver uma criança brincar com fogão, boneca, bola etc. Porque, infelizmente, hoje, as crianças nessa idade viram 'crianças robóticas'. Só querem tablet, telefones ou coisas eletrônicas. E pior, muitas já perderam a infância e os pais não perceberam. O futuro delas depende de nós, adultos", comenta Claudia Almeida.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade