Publicidade

Estado de Minas MODA

Ellus questiona censura aos seios em desfile da São Paulo Fashion Week

A marca está celebrando 45 anos e reedita protesto feito em 1994


postado em 15/03/2017 10:24

Na terça, dia 14 de março, a grife brasileira Ellus chamou a atenção durante seu desfile da coleção Verão 2017 na São Paulo Fashion Week (SPFW). Muito além dos 74 looks baseados no jeans, que desfilaram pela passarela da semana de moda da capital paulista, a marca, que está completando 45 anos, fez uma crítica à censura que existe contra a exposição dos seios das mulheres.

Os estilistas Adriana Bozon e Rodolfo Souza protestaram de forma fashion: os modelos Rebecca Gobbi e Filipe Hilmann apareceram com a mesma roupa, mas sem camisa. Eles quiseram mostrar que um homem sem blusa é tido como algo natural, porém, o mesmo não vale para a mulher. "A Ellus sempre falou de liberdade sexual e de expressão. A nossa mulher sempre foi forte e muito livre", diz Adriana Bozon em entrevista para a revista Elle.

Para quem não sabe, em 1994, durante o Morumbi Fashion, precursor do SPFW, a grife, criada por Nelson Alvarenga em Minas Gerais, em 1972, já havia realizado o mesmo tipo de protesto, o que, segundo os estilistas, ainda se mantém bem atual diante do "sexismo" que ainda vemos no mundo.

A manifestação da Ellus é uma forma de apoio ao movimento mundial #freethenipples (libertem os mamilos, em tradução livre), que conquistou celebridades como a atriz inglesa Cara Delevingne (Esquadrão Suicida) e a modelo americana Kendall Jenner, meia-irmã da socialite Kim Kardashian. A ação contra a censura aos seios visa especialmente as redes sociais, já que, em muitos sites, imagens de mulheres sem blusa são proibidas, enquanto as de homens sem camisa são publicadas livremente.

No Brasil, a psicóloga Letícia Bahia, autora do blog feminista Reflexões de Uma Lagarta, e a fotógrafa Julia Rodrigues criaram o projeto Mamilo Livre, que espalhou imagens de seios pela cidade de São Paulo, em protesto contra o sexismo vinculado à exposição do corpo.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade