Dois artesãos mineiros devem participar do último capítulo da novela A Lei do Amor

Eles serão convidados pela Globo para aparecerem no último capítulo da trama das 21h

por Encontro Digital 28/03/2017 08:20

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Mário Teles/Arquivo pessoal/Divulgação
O escultor Mário Teles mantém viva a obra do pai, o célebre artesão mineiro Geraldo Teles de Oliveira (GTO). Seu trabalho apareceu em cenas da novela A Lei do Amor, da Globo (foto: Mário Teles/Arquivo pessoal/Divulgação)
Dois artesãos mineiros vão participar do último capítulo da novela da A Lei do Amor, exibida pela Rede Globo na faixa das 21h. A participação está prevista para ir ao ar na sexta-feira, dia 31 de março. Elisa Pena, de Belo Horizonte, e Willi de Carvalho, de Montes Claros, estão entre os 20 artesãos selecionados do Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro para a homenagem que será feita pela atração global.

Desde outubro do ano passado, diversas peças dos artesãos mineiros foram exibidas em várias cenas na galeria de arte da Hêlo, personagem da atriz Cláudia Abreu. Outros dois mineiros também tiveram obras exibidas na trama global: Mário e Alex Teles, de Divinópolis. A expectativa é que os artesãos selecionados, que tiveram seus trabalhos apresentados durante a novela, apareçam no último capítulo da trama.

Conheça mais sobre os trabalhos e os artesãos:

Elisa Pena

Ao longo dos anos, sua técnica foi aprimorada nas esculturas de argila. Produz peças que variam entre o sacro, com esculturas de santos e inspirações barrocas, e o profano, inspirado no cotidiano e nas pessoas do dia a dia. São imagens de anjos, santos, cabeças, mulheres, nus femininos e masculinos. Elisa trabalha com a técnica de terracota e ferrocimento, aplicando manualmente uma camada de cimento e areia em uma estrutura de ferro. As peças ganham acabamento com limalha de ferro, cobre, resinas e são banhadas com ácidos.

Willi de Carvalho

Faz quadros tridimensionais, unindo técnicas de escultura e pintura. Retrata a cultura popular brasileira, principalmente as festas de Minas Gerais, como a Folia de Reis. Sua obra faz referência ao povo do interior do estado e à personagens do imaginário popular brasileiro imortalizados na literatura de Guimarães Rosa, como Riobaldo e Diadorim.

Alex e Mário Teles

Mário é filho, e Alex é neto do escultor Geraldo Teles de Oliveira, mais conhecido como GTO – que ganhou destaque e reconhecimento com sua técnica de esculpir na madeira imagens que preenchem todo o interior das peças, como as rodas mágicas ou mandalas. GTO as denominava de Roda-Viva e elas ilustravam personagens populares, festas culturais e cenas do cotidiano. Mário e Alex Teles perpetuaram a arte de GTO e, hoje, também fazem esculturas vazadas na madeira.

(com Agência Sebrae de Notícias)

Últimas notícias

Comentários