Ministério da Saúde libera vacina contra a gripe para todos os brasileiros

População poderá se imunizar enquanto durar o estoque de 10 milhões de doses

por Encontro Digital 05/06/2017 09:42

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Osnei Restio/Prefeitura de Nova Odessa/Divulgação
Toda a população brasileira poderá se vacinar gratuitamente contra a gripe, enquanto durar o estoque de 10 milhões de vacinas disponibilizadas pelo Ministério da Saúde (foto: Osnei Restio/Prefeitura de Nova Odessa/Divulgação)
A partir desta segunda, dia 5 de junho, a vacina contra a gripe passa a estar disponível para toda a população brasileira. Com 76,7% do público-alvo vacinado, o Ministério da Saúde orientou estados e municípios a oferecerem a imunização para todas as faixas etárias, enquanto durarem os estoques. A medida só é válida neste ano e foi adotada porque ainda há um estoque disponível de 10 milhões de doses.

Vale lembrar que a campanha de vacinação vai até sexta-feira, dia 9 de junho. A meta é de vacinar 90% do público-alvo, mas, até o momento, nenhum grupo prioritário atingiu o índice, que inclui crianças de 6 meses a menores de 5 anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores de saúde; povos indígenas; gestantes e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto); população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional; pessoas com doenças crônicas não transmissíveis ou outras condições clínicas especiais; e professores.

O ministério alerta sobre a importância do público-alvo ainda se imunizar para evitar a gripe e seus possíveis agravamentos e ressalta que a ampliação do público nesta última semana da campanha ocorrerá porque ainda há doses disponíveis. O Amapá é o único estado que atingiu a meta até este momento, com 95,6% do público-alvo vacinado.

A vacina disponibilizada pelo Ministério da Saúde desde o dia 17 de abril protege contra os três subtipos do vírus da gripe determinados pela Organização Mundial da Saúde para este ano (A/H1N1, A/H3N2 e influenza B). Segundo a pasta, estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza.

De acordo com o Ministério da Saúde, é fundamental que as pessoas se vacinem neste momento para estarem protegidas durante o Inverno, quando os diversos vírus da influenza começam a circular com maior intensidade. O organismo leva, em média, de duas a três semanas para criar os anticorpos que geram proteção.

(com Agência Brasil)

Últimas notícias

Comentários