'Nenhum direito a menos, muitos empregos a mais', diz Michel Temer sobre a reforma trabalhista

Presidente fez um pronunciamento após a aprovação da reforma no Senado

por Encontro Digital 12/07/2017 09:52

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Lula Marques/AGPT/Divulgação
"Os tempos mudaram e as leis precisam se adaptar. O nosso governo está conectado com o século XXI", diz Michel Temer sobre a aprovação da reforma trabalhista (foto: Lula Marques/AGPT/Divulgação)
O presidente Michel Temer fez um pronunciamento na noite de terça, dia 11 de julho, e se mostrou satisfeito com a aprovação da reforma trabalhista no Senado, chamada por ele de "uma das reformas mais ambiciosas dos últimos 30 anos". A reforma segue, agora, para sanção presidencial. Temer agradeceu os deputados e senadores e fez questão de lembrar que a aprovação da reforma se deu por "expressiva maioria". Em seguida, afirmou que a nova legislação trará empregos e deixará o país mais competitivo.

"Essa aprovação da proposta é uma vitória do Brasil na luta contra o desemprego e um país mais competitivo. É com muita satisfação que digo que tive a coragem de propor essa mudança para o país, portanto para todos os brasileiros. Nela eu me empenhei desde o início do meu mandado. Seu sentido pode ser resumido de uma forma singelíssima: nenhum direito a menos, muitos empregos a mais", afirma o peemedebista.

Para o presidente, a nova legislação criará novas relações trabalhistas adequadas à realidade atual e preparará o mercado de trabalho às demandas do presente e exigências do futuro. "Os tempos mudaram e as leis precisam se adaptar. O nosso governo está conectado com o século XXI", completa Michel Temer.

Ele falou também sobre a recuperação econômica do país sob seu governo. O presidente citou a inflação sob controle, a queda da taxa de juros e o bom desempenho do agronegócio. Em seguida, afirmou que o mercado de trabalho também já dá sinais de recuperação.

"Isso quer dizer mais renda e mais emprego. Fizemos tudo isso em pouco mais de um ano, com diálogo, respeito ao contraditório, ouvindo trabalhadores e empresários. E pensando, acima de tudo, num futuro com empregos para todos os brasileiros e oportunidades para nossos filhos e netos".

Para fazer o pronunciamento, Temer esperou a conclusão da sessão no Senado, com a votação inclusive dos destaques. Após atrasos, a reforma foi aprovada com 50 votos a favor, 26 contrários e uma abstenção.

(com Agência Brasil)

Últimas notícias

Comentários