Anfavea: venda de veículos cresceu 1,9% em julho no Brasil

Segundo a associação, foram vendidos mais de 184 mil veículos no país

por Encontro Digital 04/08/2017 14:29

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
As vendas de veículos subiram 1,9% em julho em comparação com as do mesmo período de 2016 no Brasil. No mês passado, foram vendidas 184.800  unidades contra as 181.400 de julho do ano passado. Na comparação com junho, houve queda de 5,2%, com a venda de 195 mil unidades. No acumulado do ano, foram licenciadas 1.204.260 unidades, o que representa alta de 3,4% ante as 1.164.940 do mesmo período de 2016. Os dados foram divulgados nesta sexta, dia 6 de agosto, pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

"As vendas do acumulado do ano, com leve crescimento, mostram estabilização, mais ou menos em linha com o que havíamos previsto nesses últimos meses", diz Antonio Carlos Botelho Megale, presidente da Anfavea.

Segundo a Anfavea, a produção automotiva cresceu 17,7% no último mês, com 224.763 novas unidades ante as 190.612 de julho do ano passado. Em relação a junho houve aumento de 5,9%. No acumulado de janeiro a julho, foram produzidas 1.488.041 unidades, 22,4% a mais do do que no mesmo período de 2016. "Quando temos uma exportação adequada, nossa produção é reforçada. Essa produção tem ajudado a reduzir a capacidade ociosa das montadoras. Esse resultado de julho é significativo porque em junho tivemos algumas paralisações técnicas em algumas fábricas. Por isso, o crescimento é pequeno, mas mostra estabilização", comenta Megale.

Ainda de acordo com os dados, o estoque está estável, em 217 mil unidades. "É um estoque levemente acima do ideal, mas nada que cause preocupação. Em geral, o mês de agosto tem mostrado bons resultados. Então, é natural que o estoque esteja preparado para a demanda", acrescenta o dirigente da Anfava.

Caminhões e máquinas

No mês passado, as vendas de caminhões cresceram 7,5% ante junho, com a comercialização de 4.535 unidades. Já em relação a julho do ano passado, houve queda de 3,2% e, no acumulado do ano, queda de 14,1%. "Temos observado uma recuperação lenta neste setor ainda reflexo do baixo investimento em infraestrutura", afirma Antonio Carlos Megale.

Os dados da Anfavea mostram que as vendas no setor de máquinas agrícolas e rodoviárias registraram queda de 3% com relação a junho e de 2,6% ante julho do ano passado, mas, segundo Megale, o que deve ser observado é o crescimento de 17,2% no acumulado do ano, quando as vendas chegaram a 25.268 unidades. "Não chegamos ainda à média desse período que, nos últimos 10 anos, foi em torno de 36,7 mil, mas o crescimento nos dá otimismo de que o setor alcançará bons resultados".

(com Agência Brasil)

Últimas notícias

Comentários