Anvisa suspende lote de paracetamol, amoxil e sulfametoxazol com trimetoprima

Entre os problemas está a presença de material estranho em um dos remédios

por Encontro Digital 30/08/2017 17:27

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu lotes de três medicamentos nesta quarta-feira, dia 30 de agosto, após a identificação de problema de qualidade e no processo de fabricação.

Segundo a Anvisa, a ação é preventiva e tem como objetivo evitar prejuízos ao consumidor.

Foram suspensos o Paracetamol solução oral, 200 mg/ml – lote 0130/16 (validade 03/2018) – Fabricante Hipolabor Farmacêutica Ltda.; Amoxil BD (amoxicilina tri-idratada) 200 mg/5 ml pó e 400 mg/5 ml pó – Fabricante Brainfarma Indústria Química e Farmacêutica S/A – Vendido pela Glaxosmithkline Brasil Ltda; e Sulfametoxazol + Trimetoprima 800 160 mg – Fabricante Prati Donadduzzi & Cia Ltda.

Entenda as suspensões:

Paracetamol – Hipolabor Farmacêutica

Somente o lote 0130/16 do laboratório Hipolabor está suspenso. Conforme a Anvisa, todos os demais lotes produzidos pela empresa e por outros fabricantes estão liberados e podem ser utilizados normalmente.

O medicamento foi suspenso após o Laboratório Central de Saúde do governo de Santa Catarina identificar um material sólido na solução que deveria ser totalmente líquida. A Anvisa classificou o caso como de baixo risco e a ação tomada foi preventiva.

A recomendação da agência é que se você tem este medicamento em casa, não o utilize. Para saber como ser ressarcido, entre em contato com o SAC do laboratório responsável e, se necessário, procure o Procon.

Amoxil BD (amoxicilina tri-idratada) – Glaxosmithkline Brasil

A suspensão vale para todos os lotes do medicamento que está em nome da Glaxosmithkline e é vendido em embalagens de 200 mg/5 ml pó suspensão oral – 100 ml e 400 mg/5 ml pó suspensão oral – 100 ml.

Neste caso, como o fabricante mudou a forma de fabricação do princípio ativo a Anvisa precisa fazer uma autorização prévia para garantir que a alteração não afete o funcionamento do medicamento no organismo e o tratamento dos pacientes.

Sulfametoxazol Trimetoprima 800 160 mg – Fabricante Prati Donadduzzi & Cia Ltda

A suspensão vale para o lote 15L20A do medicamento fabricado pela Prati.

De acordo com a Anvisa, uma análise do Instituto Adolfo Lutz, de São Paulo, identificou problemas no ensaio de aspecto do produto. Este exame faz uma análise visual do produto para identificar que a forma, cor, textura e aspecto geral estão de acordo com o padrão do medicamento em questão.

(com portal da Anvisa)

Últimas notícias

Comentários