Brasil registra aumento na produção e na venda de veículos

Segundo a Anfavea, em agosto foram comercializadas 216.534 unidades, o que caracteriza um aumento de 17,2% em relação a julho

por Encontro Digital 06/09/2017 15:41

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
A produção de veículos no Brasil, em agosto, teve o maior resultado mensal registrado no país desde novembro de 2014, segundo dados divulgados nesta sexta, dia 6 de setembro, pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Foram produzidas 260.349 unidades no mês passado, alta de 45,7% em relação a agosto de 2016.

Na comparação com julho, houve crescimento de 15,4% e, no acumulado do ano, de 25,5%. "Estamos vendo sinais de crescimento da indústria como um todo", diz Antônio Megale, presidente da Anfavea.

Além do aumeto na produção, as vendas de veículos também subiram e registraram acréscimo de 17,2% em agosto na comparação com julho. Foram comercializadas 216.534 unidades contra 184.815 de julho de 2016. Em relação a agosto do ano passado, também houve alta, de 17,8%. No acumulado do ano, foram licenciadas 1.420.794 unidades, o que representa alta de 5,3% em relação ao mesmo período do ano passado.

Exportações

As vendas para o exterior também registraram números positivos no setor automobilístico. Foram exportadas 66.582 unidades em agosto. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, houve aumento de 61,7% e, em relação a julho, a alta foi de 1,6%. No acumulado do ano, foi registrada alta de 56,1%, recorde entre os resultados da entidade, segundo o presidente da Anfavea.

"O crescimento extraordinário mostra os esforços das empresas com a busca de mercado, o aperfeiçoamento dos acordos de comerciais com outros países. O setor tem mostrado que tem papel importantíssimo dentro da produção. Mesmo com a recuperação do mercado interno, a gente espera que continue com os patamares importantes de exportação", comenta Antônio Megale.

(com Agência Brasil)

Últimas notícias

Comentários